Skip to content

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Oportunidade de valorizar o lado humano dos atletas Olímpicos. Implementar estratégia de sustentabilidade do Comité Olímpico Internaconal

No âmbito do programa de responsabilidade social do Comité Olímpico de Portugal pretende-se identificar, acompanhar e apoiar as necessidades sociais de Educação, Emprego e Saúde no universo de cidadãos que já representaram Portugal nos Jogos Olímpicos e os que ambicionam ainda concretizar esse sonho olímpico.

O objetivo global do programa de responsabilidade social é intervir na valorização humana dos atletas nas áreas da educação, emprego e saúde, através da associação e apoio de empresas e entidades de referência às diversas necessidades do universo dos atletas olímpicos.

Ser parceiro do programa de responsabilidade social do COP é ter a oportunidade de estar associado ao movimento olímpico e beneficiar de um conjunto de contrapartidas;

  • Direitos de designação e utilização de marca;
  • Direitos de proteção de marca;
  • Visibilidade da empresa e marca nos suportes de comunicação e publicidade;
  • Visibilidade nos meios de comunicação institucional;
  • Presença nos eventos desportivos e institucionais;

Ao nível da sustentabilidade, o programa de responsabilidade social do Comité Olímpico de Portugal está comprometido como meio ambiente e levar a cabo boas práticas para o melhorar. Pretende-se ser uma referência para “Sustentabilidade no desporto “em Portugal.

A estratégia do Comité Olímpico de Portugal está alinhada com a Agenda 2020 do Comité Olímpico Internacional, com a agenda para a Sustentabilidade das Nações Unidas 2030 e com os objetivos de desenvolvimento sustentável.

Implementar uma agenda de sustentabilidade dentro da organização do Comité Olímpico de Portugal, no movimento Olímpico em Portugal através das Federações Desportivas, Clubes e outras organizações desportivas e em eventos desportivos, com o recurso a um conjunto de iniciativas e campanhas de sensibilização. As principais áreas de atuação são: infraestruturas, mobilidade, gestão de resíduos, operações internas e formação das pessoas.