O atleta Português Nélson Évora conquistou a medalha de Ouro no Triplo Salto das Universíadas 2011. Com uma excelente prova, o atleta português ultrapassou os seus oponentes tendo com a marca de 17.31 alcançado a medalha de Ouro.

No final da prova, Nélson Évora era um atleta muito satisfeito com a sua prestação nestas Universíadas: «Estou muito feliz com este resultado. É a primeira competição após a minha grave lesão. Deste modo, não poderia estar mais satisfeito neste momento, ainda por cima tendo ultrapassado a marca dos 17 metros. Estou muito orgulhoso de estar aqui nesta grande competição. As Universíadas são um exemplo da importância que os estudos possuem na nossa vida e de como é possível conciliar com a alta competição».

Esta grande conquista de Nélson Évora foi muito festejada pelo atleta português, principalmente pelo período de recuperação da lesão que enfrentou, não deixando de projectar a próxima competição que se avizinha: «Continuo a prepara-me para o Campeonato do Mundo. Não prometo medalhas, apenas fazer uma boa qualificação e dar o meu melhor. Depois de chegar à final, tudo será possível. Acima de tudo estou feliz por estar de volta à alta competição do Triplo Salto. É verdade que foi muito difícil recuperar da lesão. Gostaria de agradecer a todos os médicos e fisioterapeutas que me ajudaram, ao IDP e à Federação de Atletismo. Agradeço imenso à FADU por todo o apoio que sempre me deram ao longo deste tempo. Chegar a esta medalha só é possível com o trabalho de duas partes e o apoio da FADU foi fundamental. Deram-me todas as condições para poder chegar aqui e triunfar. Agradecer, principalmente, ao meu treinador, a toda a minha família e como é óbvio aos meus amigos que tornaram isto possível. Foi muito difícil estar lesionado porque fiquei afastado daquilo que mais gosto que é saltar. É bom estar de volta» concluiu o medalha de Ouro do Triplo Salto.

Mas a grande prestação de Portugal nestas Universíadas não ficou por aqui. No dia de hoje e naquele que se pode considerar um excelente resultado, Portugal colocou dois atletas na final dos 400m Barreiras. Jorge Paula foi 2º classificado na sua meia-final terminando a prova com o tempo de 49.99 alcançando o apuramento directo para a final. Já João Ferreira bateu o seu recorde pessoal, tendo sido um dos melhores terceiros classificados com o tempo de 50.07. Portugal estará assim representado por dois atletas na final desta competição já no dia de amanhã.

Nos 200m femininos, Sónia Tavares alcançou o apuramento para as meias-finais com o tempo de 23.68 na 2ª ronda. A atleta estará assim na sua segunda meia-final destas Universíadas, depois de também ter marcado presença nos 100m.

No Decatlo, o atleta luso Tiago Marto terminou a prova num honroso 9º lugar. Após as provas de Salto à Vara, Dardo e finalmente 1500m, o atleta português terminou a prova com um total de 7435 pontos ficando a 731 do vencedor que foi Kharlamov da Rússia. Tiago alcançou nesta prova a sua melhor marca pessoal da temporada tendo ainda batido o seu recorde em prova de Decatlo nas categorias de Disco e Vara.

Ainda no atletismo, Sara Moreira com uma magnífica prestação, alcançou a final dos 5000m após ter-se classificado em 1º lugar da sua eliminatória, prova que controlou sempre com muita segurança, cumprindo a distância em 16:04.68.

Nas outras modalidades, Ruben Pereira venceu o japonês Kaname Satoh na partida relativa ao 6º jogo da competição de Xadrez. Com esta vitória, o atleta luso terminou o dia na 32ª posição da geral. Já no Golfe, o dia foi mais positivo para o atleta Tomás Silva que terminando com mais 4 tacadas, encontra-se actualmente na 58ª posição da classificação.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais