O Comité Olímpico de Portugal (COP) reuniu esta segunda-feira, em Lisboa, no seminário “Rumo a Tóquio 2020”, Federações Desportivas, treinadores, dirigentes e investigadores com o objetivo de avaliar e perspetivar a preparação para os próximos Jogos Olímpicos, a 480 dias do seu início.

A sessão começou com o painel “Tóquio 2020: caraterização do contexto e preparação desportiva”, com intervenções de Marco Alves, chefe de missão a Tóquio 2020; Pedro Roque, diretor desportivo do COP, e de Nuno Miguel Moreira, chefe da Divisão de Previsão Meteorológica, Vigilância e Serviços Especiais do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que se centrou no “Clima de Tóquio versus as previsões meteorológicas antes e durante os Jogos Olímpicos”.

Em seguida, os trabalhos prosseguiram com a Direção de Medicina Desportiva do COP, que abordou a “Adaptação a Tóquio 2020: viagem, jet-lag, temperatura, humidade, alimentação, hidratação, sono”. As intervenções estiveram a cargo de José Gomes Pereira (diretor); Jaime Milheiro (diretor-adjunto); Ana Bispo Ramires  (responsável da área de Psicologia); e Cláudia Minderico (responsável pela área de Nutrição).

O seminário terminou com o painel “Recursos tecnológicos ao dispor da preparação desportiva rumo a Tóquio 2020”. João Paulo Vilas-Boas apresentou as soluções disponibilizadas pela Faculdade de Desporto, da Universidade do Porto, e pelo seu Laboratório de Biomecânica. Amândio Santos falou do trabalho desenvolvido na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, da Universidade de Coimbra; e também da parceria com a Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial – Laboratório Associado em Energia, Transportes e Aeronáutica. Manuel Gameiro, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, também interveio, apresentou laboratórios e equipamentos de medição.

Pedro Mil-Homens e Duarte Araújo introduziram o trabalho desenvolvido pela Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade de Lisboa, e explicitaram as tarefas dos vários laboratórios da instituição.

João Beckert apresentou as soluções que o Centro de Alto Rendimento do Jamor pode proporcionar.

A encerrar, o presidente do COP, José Manuel Constantino, sublinhou “o elevado grau de responsabilidade” que os intervenientes colocaram nos trabalhos desenvolvidos durante o seminário.

 

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais