Portugal acaba de assegurar o apuramento para os Jogos Olímpicos Rio 2016 na modalidade de Futebol Masculino! Doze anos de ausência vão chegar ao fim no próximo ano, fruto da vitória de Portugal no Grupo B do Campeonato da Europa de Sub-21 que está a decorrer na República Checa.

Esta será a quarta participação lusa no Futebol Masculino no maior evento multidesportivo do mundo. A primeira teve lugar há quase um século, em 1928, em Amsterdão, tendo Portugal chegado aos Quartos-de-Final. Foi preciso esperar quase 70 anos para voltar a ver a Seleção Nacional nos Jogos, foi em 1996, onde Portugal alcançou a melhor classificação de sempre, o quarto lugar, ficando à beira das medalhas, numa equipa onde figuravam vários nomes bem conhecidos dos amantes do desporto-rei, como Nuno Gomes, Dani, Emílio Peixe ou Rui Jorge, o hoje selecionador da seleção de Sub-21 que hoje garantiu o apuramento para os Jogos Olímpicos, repetindo a participação olímpica, agora noutras funções, entre muitos outros.

Oito anos mais tarde, em Atenas 2004, Portugal regressava no Futebol Masculino aos Jogos, numa participação de má memória em termos de resultados, onde Portugal não conseguiu passar a fase de grupos, apesar de ter vários nomes de relevo nos convocados, com destaque principal para Cristiano Ronaldo, que já se afirmava na altura no Manchester United, para além de muitos outros que hoje têm várias dezenas de internacionalizações na Seleção A, como Raul Meireles, Bruno Alves, Ricardo Costa, José Bosingwa, Hugo Almeida, Danny, Carlos Martins ou Fernando Meira, entre outros.

Para o ano, nos primeiros Jogos Olímpicos disputados num país de língua oficial portuguesa, a equipa masculina de Futebol nacional vai marcar presença com uma geração recheada de talentos, como Bernardo Silva, William Carvalho, João Mário, para citar alguns exemplos de jogadores em plena afirmação tanto a nível nacional como internacional. Para o conseguir, Portugal venceu o Grupo B da Fase Final do Campeonato da Europa Sub-21 que está a decorrer na República Checa.

Depois de uma vitória no jogo inaugural sobre a fortíssima Inglaterra, com golo de João Mário, seguiu-se um empate a zero com a Itália, que deixava Portugal à distância de um ponto do Rio 2016.

E foi precisamente esse ponto que Portugal assegurou esta noite no leste europeu. Um jogo equilibrado entre Portugal e Suécia, com ligeiro ascendente luso, que não se traduziu em muitas oportunidades de golo. Seria já nos últimos 10 minutos, quando ambas as equipas pareciam satisfeitas com o empate que garantia a passagem às meias-finais da prova aos dois países, e apuramento para os Jogos, que chegaria o golo de Gonçalo Paciência, num excelente trabalho do ponta-de-lança do FC Porto após assistência do sportinguista Iuri Medeiros.

Com a vantagem no marcador, só uma hecatombe nos minutos finais afastaria Portugal do apuramento. A Suécia tentou com todas as forças o empate, para impedir a sua eliminação a favor da Itália, e acabou por consegui-lo à beira dos 90 minutos, num lance de insistência da formação nórdica que conseguiu a proeza de bater o até então imbatível José Sá, guardião luso, que não tinha sofrido qualquer golo, pois Portugal era a única equipa em prova sem qualquer tento consentido aos adversários.

A vitória fugiu mas não o grande objetivo da Seleção das Quinas, o apuramento para a fase seguinte que significava o apuramento para os Jogos Olímpicos. Conseguida esta meta, Portugal avançou para as meias-finais, onde espantou a Europa, goleando a fortíssima Alemanha por 5-0, a maior goleada de sempre nesta fase da prova e a maior derrota da história dos germânicos neste escalão.

Portugal defronta hoje a Suécia na final do Europeu e pode assim fazer história depois de há mais de 20 anos a seleção lusa ter atingido a final onde seria derrotada pela Itália. A oportunidade de fazer história começa em Praga e poderá acabar no Rio de Janeiro!

Com este feito da Seleção Sub-21 de Portugal de Futebol Masculino, sobe para seis o número de vagas garantidas para os próximos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. A equipa de Futebol Masculino junta-se à Vela (49er – Jorge Lima e José Costa – e Laser – a definir), Tiro (Pistola de Ar Comprimido a 10m Masculino e Pistola a 50m Masculino – João Costa) e Natação (200m estilos – Alexis Santos e Diogo Carvalho).

Artigos Relacionados

Futebol
1.02.2014