Jorge Fonseca é Campeão do European Open de Lisboa, conquistado de forma brilhante, precisando apenas de 13 segundos para aplicar o melhor ataque do dia, pontuando por Ippon, garantindo o Ouro para Portugal. Célio Dias conseguiu conquistar a Medalha de Bronze, contribuindo de forma bastante marcante para a Seleção Nacional de Portugal ser um dos países com mais distinções desta competição, colecionando 5 Medalhas – 1 de Ouro, 2 de Prata e 2 de Bronze. No primeiro dia de provas, Nuno Carvalho e André Alves conquistaram a Medalha de Prata, enquanto Nuno Saraiva obteve a Medalha de Bronze.

O judoca português, atual Campeão Europeu Sub-23 é o grande vencedor do European Open, com uma prova exímia, Jorge Fonseca venceu todos os seus combates, não dando o mínimo de hipóteses aos seus adversários. No derradeiro combate, o atleta nacional foi estrondoso, necessitando apenas de 13 segundos para aplicar um magnífico Ippon e conquistar a vitória final derrotando o italiano Domenico di Guida, levando o imenso público presente ao delírio.

Jorge Fonseca consegue assim juntar mais um grande feito ao seu recheado palmarés, que com apenas 21 anos, o judoca torna-se uma das principais estrelas do Judo português, antevendo grandes épocas cheias de sucessos, esperando que projete a sua carreira a níveis bastante elevados.

Célio Dias é outra estrela do Judo nacional, o atleta português conseguiu alcançar a Medalha de Bronze, depois de vencer o atleta francês Ludovic Gobert por Yuko, carimbando o terceiro lugar final do European Open. Neste combate, o judoca nacional conseguiu demonstrar a sua enorme qualidade, controlando desde o início, pontuando por Yuko a meio do combate, conseguindo manter a vantagem mínima e conquistar o Bronze.

Na categoria de -60 Kg, Nuno Carvalho conquistou a Medalha de Prata, depois de ter cedido no encontro frente ao atleta espanhol Francisco Garrigos Rosa, num combate que se enquadrou nas perspetivas iniciais, marcado pelo muito equilíbrio, o domínio esteve repartido pelos dois judocas. O atleta espanhol, atual Campeão Europeu de Juniores, levou a melhor e num bom ataque, conseguiu ganhar a vantagem de Wazari que conseguiu controlar até ao final do tempo regulamentar. O judoca açoriano teve uma excelente competição, cedendo apenas no derradeiro encontro.

André Alves alcançou a Medalha de Prata no European Open de Lisboa, depois de ter cedido na Final frente ao japonês Soichi Hashimoto. O judoca português esteve muito bem nesta prova, entrando confiante conseguiu dominar os primeiros momentos do encontro. O atleta nipónico num ataque imprevisto, levou de vencido o encontro, pontuando por Ippon, relegando a Medalha de Prata para André Alves. Numa prova onde obteve todas as vitórias por Ippon, o atleta nacional alcança mais um excelente resultado nesta época.

Nuno Saraiva garantiu a Medalha de Bronze no European Open de Lisboa, o judoca português teve uma grande competição, conseguindo vencer o italiano Augusto Meloni por Ippon. Num excelente combate, o atleta nacional mostrou o porquê de ser uma promessa do Judo português, dominando completamente o encontro com constantes ataques vencendo sem nenhuma contestação, garantindo a Medalha de Bronze.

Portugal alcança assim também um excelente resultado em termos de equipas, conseguindo em igualdade com o Japão, ser um dos países com mais distinções no European Open de Lisboa. Terminada a competição, Portugal e o Japão saem de Odivelas com cinco medalhas; França, Espanha e Itália ficaram com quatro; Grã-Bretanha com duas e a Rússia, Alemanha, Áustria e Estados Unidos da América conseguiram apenas uma medalha;

Diogo Silva terminou num honroso quinto lugar final, cedendo na disputa da Medalha de Bronze, frente ao adversário francês Jean-Sebastien Bonvoisin. Num combate bastante disputado, o atleta nacional demonstrou grande vontade, mas foi incapaz de inverter o favoritismo do adversário e cedeu por Wazari.

A Seleção Portuguesa sai de Odivelas com grandes resultados, para além das cinco Medalhas, conquistadas por Jorge Fonseca – Ouro, André Alves – Prata, Nuno Carvalho – Prata, Célio Dias – Bronze e Nuno Saraiva – Bronze, destaque para o honroso Quinto lugar de Diogo Silva e para os Sétimos lugares de Diogo César, Anri Egutidze e Hugo Ângelo.

 

Declarações

Jorge Fonseca conquistou o Ouro e com grande satisfação comentou “Atingi o meu objetivo, conquistei o ouro. Trabalhei muito para chegar até aqui, não foram combates fáceis mas consegui, preparei-me muito bem para esta medalha. O público ajudou bastante, queria muito conquistar esta medalha em casa. Ao longo dos combates senti o calor das bancadas, foi muito bom. Estou muito contente”

Célio Dias – Medalha de Bronze no European Open

“É sempre um grande orgulho representar Portugal, e hoje saio daqui bastante feliz não só com o meu resultado, bem como com o resultado coletivo alcançado, poder vencer atletas que dispõe de muito mais condições que nós, enche-nos de orgulho e transforma-nos em verdadeiros guerreiros. Felicito também todos os atletas portugueses que não alcançaram o pódio, acreditando no valor deles e com a certeza que iram melhorar os resultados.”

André Alves – Medalhado de Prata no European Open de Lisboa 2014

“Tinha como objetivo vencer esta prova, mas tenho de estar contente com este resultado, estou num grande momento de forma e aproveitei bem este meu estado de graça. Como perspetiva futura, vou começar a preparar a próxima época, visto que não tenho planeada mais nenhuma prova internacional, continuando a trabalhar sempre focado em continuar a alcançar estes resultados.”

Nuno Carvalho – Medalhado de Prata no European Open de Lisboa 2014

“Faço um balanço bastante positivo, venho de uma lesão de dois meses e não podia exigir um melhor regresso, obtendo um resultado de topo como este. Tive um grande rendimento desportivo, consegui superar vários adversários difíceis, e estou bastante feliz por contribuir para os bons resultados da Seleção Nacional.”

Nuno Saraiva – Medalhado de Bronze no European Open de Lisboa 2014

“Creio que fiz uma exibição bastante boa nesta prova, obtive grandes resultados, conseguindo superar vários adversários bastante complicados. Esta competição tinha como objetivo principal, preparar a minha presença no Campeonato de Mundo de Juniores, que se realiza em Miami no próximo dia 23 de Outubro, penso que o objetivo foi conseguido e só tenho de estar feliz por isso. ”

Michel Almeida – Seleccionador Nacional

“Igualamos o melhor resultado em número de medalhas, mas melhorámos o valor destas, o que considero o melhor resultado de sempre neste tipo de torneios, Continental Open. Faço um balanço bastante positivo, o que me permite ver que estamos a crescer como Equipa e a ter finalmente os atletas mais jovens a conquistarem grandes resultados e isto é um excelente indicativo para os tempos futuros da Seleção Nacional.”

 

TEXTO: Federação Portuguesa de Judo/Ana Lima

Patrocinadores/Parceiros Nacionais