“O desporto como facilitador do desenvolvimento sustentável” – este é o título da Resolução adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) encorajando os estados membros e as partes interessadas relevantes a enfatizar e promover o uso do desporto como veículo para promover o desenvolvimento sustentável, ao mesmo tempo que reconhece o papel desempenhado igualmente pelo Movimento Olímpico.

A resolução foi adotada por ocasião da apresentação do relatório bienal do secretário-geral da ONU sobre o desporto para o desenvolvimento e a paz, no qual se apela aos estados membros para que continuem a trabalhar o desporto para o desenvolvimento e a paz, promovam a coerência política e fomentem políticas nacionais existentes e programas apoiados pelos governos que alavanquem o desporto como uma ferramenta para o desenvolvimento social ou económico, e reconheçam o importante papel desempenhado pelo Comité Olímpico Internacional (COI) e as organizações desportivas.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, adotada em 2015, enfatizou explicitamente o papel do desporto na consecução dos objetivos de desenvolvimento sustentável. Agora, com esta resolução, a ONU reitera o seu apelo aos estados membros para que alavanquem o desporto para alcançar esses objetivos, trabalhando em colaboração com todas as partes interessadas, incluindo a comunidade desportiva, a sociedade civil, organizações internacionais e empresas.

A resolução aponta a “contribuição inestimável dos movimentos olímpicos e paralímpicos no estabelecimento do desporto como um meio único para a promoção da paz e do desenvolvimento, em particular através do ideal da Trégua Olímpica, reconhecendo as oportunidades oferecidas pelos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.” E sublinha também a contribuição do desporto na promoção da tolerância, respeito e destaque dado a mulheres, jovens e comunidades. O documento também coloca em evidência o impacto que o desporto tem na saúde, na educação, na inclusão social e na luta contra a corrupção, incentivando os esforços dos governos para se concentrarem nesses tópicos.

Tão importante quanto isso, a resolução apoia novamente “a independência e a autonomia do desporto, bem como a missão do Comité Olímpico Internacional na liderança do Movimento Olímpico e do Comité Paralímpico Internacional na liderança do Movimento Paralímpico”, esforçando-se por garantir a sua universalidade.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais