Caro José Garcia

Agradecia que transmitisse à missão portuguesa aos Jogos Europeus a seguinte mensagem:

 

Em Portugal raras vezes o país se une no reconhecimento ao mérito de uma representação nacional num evento multidisciplinar. A vossa participação nesses Jogos Europeus contraria essa tendência. Todos reconhecem o mérito e a qualidade dessa participação num país, nem sempre justo na apreciação ao esforço e ao empenho dos seus atletas. Estão por isso, todos vós, de parabéns.

Este facto torna possível acreditar de que se encontram bem enraizados os pilares para consolidar e crescer uma verdadeira Equipa de Portugal, fundada no relevante desempenho dos nossos atletas e na forma como conseguiram emocionar e mobilizar o país em torno da sua determinação e competitividade ao longo destes dias.

Quem aqui esteve sabe que essa força mobilizadora não teria tal impacto sem a firme união de todos os atletas em torno da missão de servir Portugal. Na forma como vibraram e sofreram com as vitórias e os infortúnios de colegas de outras modalidades sempre acompanhados de perto pela Rosa Mota, exemplo socialmente relevante de paixão pelo desporto e por Portugal.

O sentimento de equipa e o espirito de missão são, assim, o resultado mais relevante que conseguimos alcançar em Baku e que importa saber valorizar doravante.

Infelizmente, razões de saúde obrigaram-me a antecipar a meu regresso a Portugal, mas pude aqui acompanhar o modo como as competições iam correndo. E os vossos desempenhos foram o melhor lenitivo que podia ter nesta fase de recuperação. As vossas alegrias foram as minhas. E as vossas tristezas também. Chorei de emoção com a Telma e com o Madjer. E ganhei a firme convicção que para além de um grupo de atletas tínhamos uma família, unida e solidária, e que independentemente das modalidades que representavam, estavam sobretudo ao serviço de Portugal num louvável espírito de missão, de entreajuda e de apoio. Foram momentos que perdurarão para sempre nas vossas e nas nossas memórias.

Por isso, nesta circunstância, quero agradecer a todos os que tornaram possível que as prestações dos atletas portugueses dessem corpo à partilha de tal sentimento. Treinadores, oficiais, médicos, massagistas, fisioterapeutas, técnicos e jornalistas foram, e são, parte integrante desta missão chefiada pelo José Garcia, em nome de quem felicito toda a equipa de técnicos do COP que liderou no desígnio de afirmar internacionalmente a competitividade do desporto português ao mais alto nível.

Vocês escreveram uma página ímpar na história do desporto nacional.

Felicito-vos por isso.

E agradeço-vos em nome do Comité Olímpico e de  Portugal!

Lisboa, 29 de Junho de 2016

José Manuel Constantino

Presidente do Comité Olímpico de Portugal.

Artigos Relacionados

Morrer na praia
27.06.2015

Patrocinadores/Parceiros Nacionais