E ao segundo dia, Portugal conquista a primeira medalha da sua história nos Jogos Europeus. O herói foi João Silva que numa prova fantástica alcançou o segundo lugar e a medalha de prata. A escassos 11 segundos ficou o ouro que valia também o apuramento automático para os Jogos Olímpicos do próximo ano no Rio de Janeiro.

A prova até nem havia começado da melhor forma para o triatleta do Benfica. Na Natação terminou na 22ª posição com o tempo de 20:13, mais 48 segundos que o líder na altura. Seguiu-se a bicicleta, onde João Silva manteve praticamente o mesmo registo, uma vez que na transição para a corrida estava na 21ª posição, subindo apenas um lugar na geral, com o tempo 1:18:17 com um atraso de 1:46 para a frente da prova.

Com o início da parte final da prova, de corrida, João Silva começou a escalar a tabela geral. Com um ritmo fortíssimo, o atleta natural da Benedita arrancou rumo à frente da prova. No final da primeira volta de corrida já estava em oitavo, tendo recuperado meio minuto para o líder. Na segunda volta atingiu o quinto posto, sempre com uma velocidade muito acima da concorrência, apesar do forte calor que se fazia sentir na Bilgah Beach em Baku.

Na última volta, João Silva pulverizou a concorrência e só não chegou ao ouro porque o avanço do britânico Gordon Benson não o permitiu. A passada de João Silva era muito mais rápida que a do líder da prova, mas seria preciso mais pelo menos meio quilómetro de prova para conseguir ultrapassá-lo e chegar ao ouro. Não foi possível, mas a primeira medalha lusa em Baku estava assegurada graças a uma épica prova de corrida de João Silva que subiu 20 lugares na geral só no último percurso do Triatlo Masculino.

João Silva terminou a prova em 1:48:42, mais 11 segundos que o britânico. O pódio foi completado pelo atleta do país organizador Rostyslav Pevtsov, que cortou a meta 22 segundos depois do triatleta luso.

No final da prova, João Silva manifestou a sua alegria por esta grande conquista. “Tenho que olhar melhor para os tempos mas sem essa referência ainda sinto que fiz a melhor prova da minha carreira. É um grande orgulho e o concretizar de um sonho e só posso agradecer a toda a Missão pelo apoio que me deu ao longo da prova!”.

Também o Chefe de Missão, José Garcia, se revelou muito satisfeito com este grande resultado. “Caiu a primeira medalha nos primeiros Jogos Europeus. Isso tem significado muito, muito importante para nós. Principalmente em prova muito disputada como esta foi. Os nossos atletas tiveram uma recuperação fabulosa, o João Pereira foi impressionante e o Pedro Palma também. Esta medalha ficará para sempre na história, não apenas na do João, mas na do Triatlo e de Portugal”.

 

João Pereira foi 8º e Pedro Palma 34º

Para além de João Silva, também competiram no Triatlo Masculino os atletas portugueses João Pereira e Pedro Palma. João Pereira era mesmo o atleta mais bem classificado do ranking mundial entre os atletas presentes. E tal como o seu companheiro de equipa João Silva, fez uma corrida detrás para a frente demonstrando que com um pouco mais de prova poderia também ter alcançado os primeiros lugares.

João Pereira era 14º na transição da Natação para a Bicicleta, posição que manteve na transição para a Corrida. Neste último percurso foi recuperando lugares a cada volta tendo terminado no 8º lugar, com o tempo de 1:49:46 a escassos quatro segundos do sétimo classificado, um atleta da Rússia.

Pedro Palma esteve mais discreto, mas também ele conseguiu recuperar alguns lugares na corrida, depois de andar sempre entre as posições 40 e 50, mas terminando no 34º lugar com  tempo de 1:54:13.

Artigos Relacionados

Morrer na praia
27.06.2015
Lisboa2Baku
10.04.2015
Triatlo
1.02.2014

Patrocinadores/Parceiros Nacionais