Filipa Martins no pódio da Taça do Mundo de Ginástica Artística | Comité Olímpico Portugal

A ginasta portuense encerrou ontem a participação na Taça do Mundo de Ginástica Artística em Liubliana, Eslovénia, em 3º na final de Solo, conseguindo para Portugal a primeira medalha deste ano da disciplina. Filipa Martins terminou o exercício com 13,200, a 50 milésimas do 1º lugar ex aequo da olímpica canadiana Elsabeth Black e da estreante húngara Noemi Makra. No final da prova, a ginasta portuguesa mostrou-se “radiante com a medalha de bronze, sem palavras para descrever a emoção. No futuro vou tentar fazer pelo menos igual ou melhor”.

Apesar da melhor nota de execução no Solo, na Dificuldade o painel de juízes não considerou como terminado um duplo pivot, avaliação que retirou a hipótese do primeiro lugar à ginasta portuguesa. Na opinião de Pedro Roque, o treinador nacional presente na prova, Filipa terá concluído bem o movimento mas reconhece que era difícil avaliar, considerando válida a decisão do júri. Na Trave, a ginasta revelou algum nervosismo, teve uma queda num pivot com perna levantada, mas ainda assim ficou em 7º com 12,325, prova também liderada por Elsabeth Black e Noemi Makra.

Filipa Martins tinha já conseguido o 4º lugar nas Paralelas Assimétricas, à frente de Black, aparelho onde os primeiros lugares foram ocupados por Kristina Palesova (13,850/República Checa), Noemi Makra (13,825/Hungria) e Jana Sikulova (13,400/República Checa).

Ekaterina Kislinskaya, com menos tempo de preparação do que Filipa para a época internacional, fez uma boa participação, a acusar algum cansaço físico. A ginasta do Ginásio Clube Português, treinada por Pedro Roque, ficou em 11º nas Paralelas, 18º na Trave e 15º no Solo. As ginastas iniciaram a participação internacional deste ano na Taça do Mundo de Cottbus em Março, fizeram os Europeus em Moscovo na semana passada e fecham hoje Liubliana, já com a Taça do Mundo de Anadia à vista, de 20 a 22 de Junho, no Centro de Alto Rendimento em Portugal.

 

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais