Filipe Jesus é o Chefe de Missão aos Jogos do Mediterrâneo de praia Patras 2019. A sua presença em várias Missões anteriores organizadas pelo Comité Olímpico de Portugal valeu-lhe a responsabilidade de chefiar os 53 atletas que vão competir pela bandeira portuguesa na cidade grega.

Em três perguntas rápidas, quisemos saber como está a preparação e quais são as expectativas para a presença portuguesa.

Sendo esta a nossa primeira participação nos Jogos do Mediterrâneo de praia, a preparação correu como o esperado ou houve algum tipo de surpresas?

A maioria das Missões é idêntica, todas as necessidades replicam-se, seja a acreditação, as viagens, a logística, por isso já existe essa experiência no passado. A questão desta ser apenas a segunda edição [dos Jogos do Mediterrâneo de praia] traz alguns desafios porque a informação não decorreu com os prazos que estavam previstos. Mas conseguiu-se dar seguimento a tudo o que era necessário.

 

Chegamos a Patras com 53 atletas. Como é que se caracterizam os atletas que nos vão representar?

Diria que temos um pouco de tudo. Temos equipas mais experientes, como é o caso do futebol de praia. Temos equipas jovens, a equipa feminina do andebol de praia e as duplas de voleibol, por exemplo. Outras modalidades como a canoagem e o remo já têm alguma experiência. Em algumas, é uma aposta nos jovens para que seja possível crescer nesta vertente de praia. Noutras que já estão mais desenvolvidas tanto a nível nacional como internacional, temos os experientes. É um misto de experiência e juventude, penso que é a receita perfeita!

 

Quais são as nossas expectativas tendo em conta este misto de experiência e juventude?

É difícil, sendo a primeira participação de Portugal neste tipo de competição, ter uma referência e poder ter um objetivo de número de medalhas. Aquilo que espero é que haja uma boa competição, que todos dêem o máximo e que sintam que se superaram. Não conhecemos os atletas dos outros países que vão estar em competição, mas sabemos que existem grandes potências com a Espanha, França, Sérvia, Turquia, Croácia, a Grécia…

Patrocinadores/Parceiros Nacionais