Os Comités Olímpicos Nacionais devem cooperar com as autoridades desportivas nacionais em matéria de políticas desportivas, conforme determina a Carta Olímpica.

Essa obrigação de colaborar é desde logo com aqueles que se propõem governar os países recomendando a apresentação das perspetivas relativas à respetiva situação desportiva nacional e dessa forma contribuindo para uma melhor governação.

Assumir uma posição pública sobre a governação do desporto nacional torna-nos mais responsáveis sobre o futuro num quadro de exigências de serviço público ao país que está na génese das nossas obrigações para com aqueles que servimos.

Neste sentido e tendo em atenção que o país irá ter proximamente eleições legislativas o Comité Olímpico de Portugal entendeu ser seu dever dar o respetivo contributo junto dos partidos políticos candidatos às mesmas, apresentando aquilo que é sua perspetiva da situação desportiva nacional e bem assim dos principais problemas com que se confronta.

E nesse sentido a Comissão Executiva aprovou na sua sessão plenária de 30 de março um documento orientador o qual irá ser agora presente a todos os partidos políticos concorrentes às próximas eleições legislativas.

O documento intitulado VALORIZAR E AFIRMAR SOCIALMENTE O DESPORTO:UM DESÍGNIO NACIONAL, compõe-se de 8 capítulos:

– Situação desportiva nacional

– Situação do desporto no mundo

– Constrangimento demográfico como condicionante das políticas desportivas

– Política desportiva para Portugal

– Centralidade da educação física e do desporto na escola

– Política desportiva e afirmação de Portugal no mundo

– Política desportiva indutora de sustentabilidade sistémica

– Política desportiva e governação pública

 

Leia na íntegra o documento no PDF em baixo.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais