Diogo Chen é o segundo atleta português de ténis de mesa a garantir a presença na competição, depois da participação de Maria Xiao em Singapura 2010. O internacional luso alcançou a qualificação ao vencer o holandês Martin Khatchanov por 4-3, num jogo muito disputado, que terminou com os parciais de 11-5, 11-4, 10-12, 11-9, 9-11, 4-11 e 11-5. Antes, tinha eliminado o sueco Carl J Ahlander com um triunfo por 4-2 (9-11, 11-7, 9-11, 11-9, 11-9 e 11-6).

Rita Fins foi eliminada no 1.º jogo da 3.ª fase pela britânica Charlotte Carey, ao perder por 1-4 (14-12, 9-11, 12-14, 6-11 e 8-11).

Os dois jogadores vão disputar a partir de amanhã e até domingo o Open da República Checa, aos quais se juntam António Malheiro (AR Novelense), Joana Mota (São Cosme TMC), Jorge Costa (GDCAAA Guilhabreu) e Patrícia Maciel (GDCS Juncal).

Diogo Chen: “Era um objetivo da minha vida”

Diogo Chen afirmou que “estou extremamente satisfeito com a minha qualificação para os Jogos Olímpicos da Juventude, era um objetivo da minha vida. Nas últimas semanas treinei bastante para a preparação desta qualificação, e como tal valeu a pena.”

O caminho para a qualificação não foi fácil, reconhece o jovem de 17 anos: “Ao longo da qualificação enfrentei imensas dificuldades, mas nunca desisti e fui sempre lutando para que este sonho se tornasse possível. Estou muito feliz!”

Tiago Viegas: “Mais um importante objectivo cumprido”

O vice-presidente para as Seleções Nacionais, Tiago Viegas, referiu que o apuramento de Diogo Chen para  Nanjing  é “mais um importante objectivo cumprido para o Ténis de Mesa de Portugal. O Diogo soube reagir às duas chances não concretizadas (David Reitspies e Carl Ahlander), tendo-se apresentado muito forte no dia de hoje.”

O dirigente realçou que “o percurso para os Jogos Olímpicos da Juventude não começou hoje. Importa sublinhar a importância dos seus treinadores de Seleção Nacional, José Bentes, Virgílio Nascimento, Isidro Borges, Francisco Santos, Piotr Skierski e, fundamentalmente, Chen Shi Chao, seu treinador de clube.”

“Finalmente”, acrescentou, “quero destacar a grande prova da Rita Fins. Demonstrou que tem qualidade para se bater com qualquer atleta da Europa. Terá mais oportunidades para se qualificar e temos enorme confiança que estará em Nanjing. Devido ao seu carácter, embora sendo muito jovem, é uma das grandes referências para todos os jovens mesatenistas de Portugal.”

 

TEXTO: Federação Portuguesa de Ténis de Mesa

Patrocinadores/Parceiros Nacionais