O Dia Olímpico celebra o nascimento do Olimpismo moderno e em todo o Mundo são organizadas atividades desportivas culturais e educativas pelos Comités Olímpicos Nacionais (CON). Em Portugal, as celebrações iniciaram-se a 23 de abril e o seu ponto alto está marcado para sexta-feira, 23 de junho, no Funchal.

O programa, organizado pela Direção Regional de Juventude e Desporto, da Secretaria Regional da Educação, da Região Autónoma da Madeira (RAM), com o apoio do Comité Olímpico de Portugal (COP), tem por palco, durante a manhã, a Praça do Povo  e o Cais do Funchal:

 

9h30: Estafeta com representatividade de 13 modalidades olímpicas e hastear da Bandeira Olímpica (Cais do Funchal);

10h00-13h00: Atividades de modalidades olímpicas: Andebol, Atletismo, Badminton, Canoagem, Equestre, Esgrima, Futebol, Ginástica, Judo, Natação, Ténis de Mesa, Vela e Voleibol.

Durante a tarde, na Escola Dr. Horácio Bento Gouveia, prossegue o programa:

14h30: Simpósio “O Olimpismo”, com a presença do Secretário Regional de Educação, Jorge Carvalho; do Diretor Regional de Juventude e Desporto, David Gomes; e do Presidente do COP, José Manuel Constantino;

14h45-15h45: a) Apresentação do Programa do COP “Boa Governação no Desporto”, por João Paulo Almeida; b) Apresentação do Programa de Educação Olímpica, do COP, por Rita Nunes;

 

16h15-18h00: Mesa Redonda: “Os Valores Olímpicos na RAM”, com a participação de Jorge Carvalho (Secretário Regional da Educação), José Manuel Constantino (Presidente do COP), João Rodrigues (atleta olímpico) e Carlos León (dirigente olímpico).

 

O programa encerra com a apresentação do livro do Professor Vítor Morais, “O Campeão do ping-pong, nos Jogos Olímpicos”, no auditório da Empresa de Eletricidade da Madeira, às 18h30.

 

MEXE-TE, APRENDE E DESCOBRE

Mais do que um evento desportivo, o Dia Olímpico é um momento único para se conhecerem os valores do Desporto, onde a excelência, o respeito e a amizade são inspiradores para a vida. Três pilares marcam o espírito do Dia Olímpico:

 

  1. Mexe-te

 

Esta data incentiva as pessoas a manterem-se ativas. “Mexe-te” pode referir-se a todo o tipo de atividade física, para pessoas de todas as idades e competências.

 

  1. Aprende

 

O Dia Olímpico é visto como uma ótima oportunidade para analisar a contribuição do Desporto para questões sociais globais que podem afetar a sociedade, como educação, promoção da saúde, prevenção do HIV, fortalecimento da posição da mulher, proteção ambiental, construção da paz e desenvolvimento da comunidade local. Ser um cidadão responsável também faz parte da filosofia do Olimpismo! O ensino dos valores olímpicos é igualmente importante para este pilar, que se refere à excelência, amizade e respeito.

 

  1. Descobre

 

Trata-se de um convite para experimentar novos desportos e atividades. É também uma oportunidade para que as pessoas possam ter acesso a modalidades menos conhecidas nas suas regiões.

 

HISTÓRIA

Foi em 1947, durante a 41ª Sessão do Comité Olímpico Internacional (COI), em Estocolmo, que Josef Gruss, membro do COI na antiga Checoslováquia, apresentou um relatório sobre uma celebração do Dia Olímpico, que seria primordialmente um dia de promoção da ideia olímpica. O projeto foi adotado alguns meses depois, por ocasião da 42ª Sessão do COI em St. Moritz, em janeiro de 1948. Os CON foram encarregados de organizar esse evento e convidados a escolher uma data entre 17 e 24 de junho, comemorando assim a Fundação do COI, na Sorbonne, Paris, em 23 de junho de 1894, onde Pierre de Coubertin assinalou o renascimento dos Jogos Olímpicos.

 

O PRIMEIRO DIA OLÍMPICO

O primeiro dia olímpico foi celebrado em 23 de junho de 1948 e Sigfrid Edström, então presidente do COI, transmitiu uma mensagem destinada aos jovens. Portugal, Grécia, Áustria, Canadá, Suíça, Grã-Bretanha, Uruguai, Venezuela e Bélgica organizaram um Dia Olímpico nos respetivos países.

 

DIA OLÍMPICO NA CARTA OLÍMPICA

Na edição de 1978 da Carta Olímpica, o COI recomendou pela primeira vez que todos os CON organizassem um Dia Olímpico para promover o Movimento Olímpico.

Nos últimos 20 anos, o Dia Olímpico foi associado à Corrida do Dia Olímpico em todo o mundo. Lançada em 1987, a corrida foi um incentivo para que os CON celebrassem o Dia Olímpico e promovessem a prática massiva do Desporto. Dos 45 CON participantes na primeira edição, em 1987, os números cresceram para mais de uma centena.

 

CONCEITO ATUAL

Atualmente, tendo por base os três pilares “mexe-te”, “aprende” e “descobre”, os CON desenvolvem atividades desportivas, culturais e educacionais que abrangem todas as pessoas – independentemente da idade, género, estrato social ou competência desportiva. Alguns países incorporaram o evento no currículo escolar e, nos últimos anos, muitos CON incluíram concertos e exposições nas celebrações.

 

Este ano, o Comité Olímpico de Portugal desenvolveu atividades que envolveram mais de dez mil participantes, em Lisboa, Figueira da Foz, Porto, Almada, Póvoa de Varzim, Grândola, Amadora, Fátima, Ponte de Sôr, Mafra e Montijo. Depois das comemorações no Funchal, haverá uma última ação em Braga, nos dias 27 e 28 de junho.

 

Susana Feitor, Pedro Martins, Filipa Martins, Débora Nogueira, Edivaldo Monteiro, Joana Pratas, Nuno Delgado, Rita Gonçalves, Jéssica Augusto, Ricardo Pedroso, Joaquim Videira, Luís Monteiro, Afonso Domingos, João Pina, Beatriz Gomes, João Neto e Nuno Barreto foram os atletas olímpicos envolvidos nas diversas comemorações do Dia Olímpico.

 

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais