Patrícia Esparteiro representa o Karaté português nos Jogos Mundiais de praia, em Doha, Qatar. A ação, para a medalha de bronze dos Jogos Europeus Minsk 2019, na disciplina de Kata, tem início no sábado, dia 12 de outubro, às 8h00 (menos duas horas em Portugal).

“Espero uma competição complicada, na qual vão estar as 32 melhores atletas do Mundo. O objetivo será o pódio, mas sei que vou ter de trabalhar muito para lá chegar”, diz quem mostra conhecer o desafio.

A primeira edição dos Jogos Mundiais de praia acontece num lugar onde vários fatores poderão pesar no rendimento dos atletas. Patrícia Esparteiro já elegeu um adversário suplementar: “Em Doha, teremos de lidar com o calor. Estou a preparar-me a pensar nele. Vamos encontrar boas condições, por ser um país forte economicamente, o pior será o calor.”

A karateca portuguesa, de 24 anos, avalia Doha 2019 como uma prova de superior qualidade. “Se compararmos a competição com o Campeonato do Mundo, vai ser mais complicada, porque lá estarão duas atletas por país. No Mundial é só uma. A Espanha, a Itália e os Estados Unidos são as referências. Competirão as melhores das melhores”, embora o Japão tenha decidido não participar.

Neste início de época, Patrícia Esparteiro esteve no Japão a participar numa etapa da Taça do Mundo – chegou à segunda ronda -, tendo-se seguindo um estágio. “Estou focada nos Jogos Mundiais e na qualificação olímpica”, admitiu quem já fez história antes de chegar a Doha. “Sinto-me bastante orgulhosa, porque não estava à espera da qualificação. Fico muito contente por ser a primeira portuguesa a consegui-lo, espero que se sigam outras.”

Patrocinadores/Parceiros Nacionais