O Parlamento Europeu aprovou uma moção, da responsabilidade do Comité de Cultura e Educação, relativa ao impacto da COVID-19 na juventude e no desporto. Mais uma vez é destacado o impacto que a pandemia tem nestas áreas, sendo que os efeitos a longo prazo podem afetar a economia, bem-estar, saúde, educação, voluntariado e formação dos cidadãos europeus. Também o desporto de base e amador volta a ser destaque, face aos problemas acrescidos que enfrenta nesta fase.

De entre as linhas orientadoras, destacam-se as seguintes recomendações:

– O modelo europeu de desporto deve ser preservado e promovido, para fomentar a recuperação do setor e a sobrevivência do desporto de base;

– O desporto é um movimento de cooperação, respeito, solidariedade, diversidade e coesão pelo que deve ser promovida a inclusão através do desporto, maximizando o seu impacto e alcance;

– A pandemia tem consequência devastadoras para todo o setor desportivo, pelo que serão necessárias medidas de apoio dirigidas;

– Os mecanismos de recuperação adotados pela União Europeia devem responder a curto prazo e os Estados-Membro devem assegurar fundos nacionais de apoio, fundos estruturais e planos de resiliência e recuperação que ajudem o setor do desporto;

– A ajuda financeira atual pode não ser suficiente e fica o apelo para que a Comissão Europeia explore todas as possibilidades para suporte adicional, tanto para desporto amador como profissional;

– Avaliar o impacto económico e social da COVID-19 em todos os Estados Membros e desenvolver uma resposta europeia concertada para mitigar as consequências;

– Partilha de boas práticas entre os Estados-Membro;

– Conversações entre as Federações internacionais e europeias de modalidade para discutir sobre o regresso de público, restrições de viagens, planos de testagem e organização de competições desportivas;

– Reforço de medidas de prevenção anti-doping e de promoção da integridade no desporto.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais