O Comité Olímpico de Portugal (COP) recebeu hoje uma oferta única da Embaixada da Grécia, uma réplica da estátua “Atleta de Elefsina” datada do século IV a.C., esta oferta foi feita no âmbito da Presidência da Grécia do Conselho da União Europeia.

A estátua do “Atleta de Elefsina” tem 1,17 metros de altura e foi descoberta em 1887 durante escavações em Elefsina, uma cidade a oeste de Atenas. O original pertence à coleção do Museu Nacional Arqueológico de Atenas.

O conceito de atletas clássicos foi inventado na Grécia Antiga, como parte da educação dos jovens tendo em vista tornarem-se cidadãos úteis à comunidade em que viviam. Muito provavelmente, o jovem atleta representado nesta escultura, é um paradigma desta realidade.

A Embaixada da Grécia decidiu oferecer esta obra ao COP devido às excelentes performances que Portugal registou ao longo da sua história em competições de Atletismo, pelo que considerou que seria um excelente destinatário por partilhar o sentimento de importância da educação física.

Durante o seu discurso o Embaixador da Grécia em Portugal, Panos Kalogeropoulos, enalteceu o bom desempenho desportivo de Portugal. “Portugal apresenta um ótimo registo de desempenho bem sucedido nas competições de atletismo, desde o atletismo clássico a desportos mais modernos, como o ténis. Reflete plenamente a importância do antigo ditado MENS SANA IN CORPORE SANO na versão latina mais familiar.”

A doação desta estátua representa um ato de solidariedade entre a Grécia e Portugal, duas nações que partilham os efeitos da grave crise económica que afeta a Europa.

O Presidente do COP, José Manuel Constantino, afirmou a importância desta doação dizendo que se “trata de acolher na casa do movimento olímpico nacional um símbolo de uma cultura milenar, a qual forjou a identidade da cultura ocidental e os princípios e valores fundamentais que inspiraram a fundação do olimpismo moderno.”

Patrocinadores/Parceiros Nacionais