A Comissão de Coordenação do Comité Olímpico Internacional (COI) e o Comité Organizador de Tóquio 2020 acordaram esta sexta-feira uma série de medidas no sentido de adequarem os Jogos Olímpicos a um mundo pós-corona.

Desenvolvidas em resposta ao adiamento dos Jogos deste ano devido à pandemia do coronavírus, mais de 50 medidas foram projetadas para maximizar a economia de custos e aumentar a eficiência na organização de Tóquio 2020.

A Comissão de Coordenação dividiu a lista de medidas em quatro categorias principais: partes interessadas; a infraestrutura; promoção; e outras áreas de interesse.

As medidas iniciais incluem a redução do pessoal entre os participantes nos Jogos, agilizando os serviços de transporte, ajustando a presença dos espetadores nos locais de competição e remarcando uma série de reuniões pré-Jogos para o formato online.

O presidente da Comissão de Coordenação de Tóquio 2020, John Coates, confia que o “‘Modelo de Tóquio’ não só permitirá realizar os Jogos adequados a um mundo pós-corona, como se tornará um projeto que beneficiará os futuros Comités Organizadores por muitos anos.”

O presidente do Tóquio 2020, Mori Yoshiro, acrescentou: “Considerando o estado atual do mundo, discutimos como seremos capazes de realizar uns Jogos seguros que possam conquistar a compreensão do público nestes tempos desafiadores. Este processo beneficiará a sociedade do futuro – tornando-se um modelo para eventos globais à medida que as pessoas se habituem a viver no novo normal. Faremos todos os esforços para garantir que os Jogos de Tóquio 2020 sejam um legado.”

As medidas foram desenvolvidas com o apoio do Comité Paralímpico Internacional, Comité Organizador de Tóquio 2020, Governo Metropolitano de Tóquio e Governo do Japão. Segundo o COI, contribuições importantes também foram dadas pelos Comités Olímpicos e Paralímpicos Nacionais, Federações Internacionais, detentores dos direitos de transmissão televisiva, media e parceiros TOP.

Com essas medidas agora acordadas, Tóquio 2020 começará a estimar a economia de custos provisória que pode ser alcançada, com o objetivo de fornecer uma atualização na reunião da Comissão Executiva do COI em outubro.

Medidas anti-COVID-19

A Comissão de Coordenação do COI também recebeu uma atualização sobre o planeamento de medidas anti-COVID-19, considerando cenários potenciais que podem ocorrer durante os Jogos no próximo ano.

As possíveis medidas anti-COVID-19 foram agrupadas em sete áreas: viagens / acesso ao Japão; distanciamento físico; equipamento de proteção individual / limpeza; alimentos e bebidas; teste / rastreio / isolamento; informações e vacinas.

A Comissão informou que, à medida que as medidas anti-COVID-19 são desenvolvidas e revistas, discussões importantes continuarão a ser conduzidas com foco nos atletas, pessoal relacionado com os Jogos e espetadores.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais