José Manuel Constantino e Manuel Marques da Silva são os dois candidatos à presidência do Comité Olímpico de Portugal. A documentação referente às candidaturas foi entregue ao Presidente do COP, Comandante Vicente Moura, e conferidas por Miguel Nobre Ferreira, da Comissão Jurídica e José Manuel Costa, jurista da instituição.

Até ao dia 20 de Fevereiro, o Presidente do COP dá conhecimento das listas aos membros ordinários e extraordinários e aos titulares dos órgãos do COP. A partir dessa data, os indigitados Presidente e Secretário-Geral das listas concorrentes, admitidas ao sufrágio, terão direito a utilizar os serviços administrativos do COP, para fins exclusivamente eleitorais, durante o horário normal de expediente.

Até ao final de Fevereiro, podem essas entidades deduzir oposição às listas apresentadas, ou aos candidatos nela incluídos. O Presidente do COP, até 11 de Março, julgará as reclamações, após pedido prévio de parecer à Comissão Jurídica, quando exista. As eleições, que serão realizadas em Assembleia Plenária convocada para o efeito, decorrerão até 31 de Março, devendo a posse da futura Comissão Executiva e Conselho Fiscal ocorrer no prazo de oito dias após as mesmas.

Atento o colégio eleitoral, cada federação olímpica dispõe de 4 votos, tal como nas eleições transactas em 2009, enquanto as federações não olímpicas e demais membros ordinários e extraordinários dispõem de 1 voto cada.

A candidatura de José Manuel Constantino foi subscrita pelas seguintes federações olímpicas: Federação Portuguesa de Boxe, Federação Portuguesa de Badmínton, Federação Portuguesa de Canoagem, UVP Federação Portuguesa de Ciclismo, Federação Equestre Portuguesa, Federação Portuguesa de Futebol, Federação Portuguesa de Hóquei, Federação Portuguesa de Judo, Federação Portuguesa de Natação, Federação Portuguesa de Pentatlo Moderno, Federação Portuguesa de Remo, Federação Portuguesa Ténis de Mesa, Federação de Triatlo de Portugal, Federação Portuguesa de Vela, Federação Portuguesa Voleibol. 

Lista – Comissão Executiva

Presidente: José Manuel Marques Constantino da Silva

Vice-presidentes: António Nogueira Lopes Aleixo, Hermínio José Sobral Loureiro Gonçalves, Mário Miguel Oliveira Marques dos Santos, Rosa Maria Correia dos Santos Mota, Artur Manuel Moreira Lopes

Secretário-geral: José Manuel Saraiva de Lemos Araújo

Tesoureiro: Joaquim José Oliveira Lopes

Vogais: Amílcar António Miranda Gomes Saavedra, Elisabete dos Santos Marques Jacinto, João Paulo Vilas-Boas, João Joaquim Salgado da Silva, Leandro Rodrigues da Graça Silva, Luis Manuel Lopes Claro, Margarida Eugénia Dias Ferreira,

Lista – Conselho Fiscal

Presidente: João Paulo Faria Brito da Silva

Secretario: António Pedro Vieira Nunes

Relator: Fernanda Maria Guerreiro Piçarra

 A candidatura de Manuel Marques da Silva foi subscrita pelas seguintes federações olímpicas:

Federação de Andebol de Portugal, Federação Portuguesa de Basquetebol, Federação de Desportos de Inverno de Portugal, Federação Portuguesa de Esgrima, Federação Portuguesa de Lutas Amadoras, Federação Portuguesa de Taekwondo, Federação Portuguesa de Ténis, Federação Portuguesa de Tiro, Federação Portuguesa de Tiro com Arco, Federação Portuguesa de Tiro com Armas de Caça

Lista – Comissão Executiva

Presidente: Manuel José Marques da Silva

Vice-presidentes: Carlos Cardoso, Mário Saldanha, Ulisses Pereira, João Matos, Pedro Mota

Secretário-geral: António Nobre

Tesoureiro: João Manuel Taveira

Vogais: Artur Pereira de Castro, Fernando Parente, Frederico Valarinho, José Luís Sousa, Pedro Farromba, Pedro Silva, Vasco Costa

Lista – Conselho Fiscal

Presidente: António Feu

Secretário: Bruno Barracosa

Relator: António Churro

Patrocinadores/Parceiros Nacionais