No último dia de competição do Ténis de Mesa, os atletas nacionais asseguraram mais quatro medalhas, duas de prata e duas de bronze, a juntar às três dos primeiros dias de competição. Marta Santos e Joana Mota, em pares femininos, Diogo Silva e Joana Mota, em pares mistos, conquistaram as medalhas de prata, e Raquel Andrade e Patrícia Maciel, em pares femininos, e André Silva, em singulares masculinos, asseguraram medalhas de bronze.

Marta Santos e Joana Mota perderam na final de pares femininos frente às indianas Shamini Shamini Kumaresan e Madhurika Patkar, por 3-0 (11-5, 11-6 e 11-6), enquanto Raquel Andrade e Patrícia Maciel subiram ao ao terceiro lugar do pódio na competição, ao vencerem o par formado por Ishara Madurangi e Nuwani G. Vithanage, do Sri Lanka, por 3-2 (11-4, 9-11, 11-6, 8-11 e 11-6).

Em pares mistos, Joana Mota voltou a conquistar uma medalha de prata, juntamente com Diogo Silva, após perderem por 3-0 (8-11, 6-11 e 9-11) frente aos indianos Soumyajit Ghosh e Ankita Das na final. O terceiro lugar foi ocupado por Harmeet Desai e Shamini Kumaresan, que bateram os lusos André Silva e Patrícia Maciel, por 3-0 (11-6, 11-6 e 10-12).

Na competição de singulares masculinos, André Silva e Diogo Silva disputaram a medalha de bronze, depois de ambos terem perdido diante de atletas indianos por 4-0 nas meias-finais, com o primeiro – vencedor da categoria nos segundos Jogos da Lusofonia em Lisboa – a levar a melhor na disputa pelo terceiro lugar, ao ganhar também por 4-0 (11-7, 11-6, 11-7 e 12-10).

No final, o treinador Alexandre Gomes fez o balanço. “Com a equipa com que nos apresentámos poderíamos alcançar mais uma ou outra medalha, ou conquistar mais lugares cimeiros do pódio. No entanto, dado o nível do torneio e a aposta dos outros países consideramo-nos satisfeitos com os resultados obtidos e também com a experiência que os nossos atletas levam de Goa”.

Com duas medalhas conquistadas no último dia de prova, Joana Mota, de 17 anos, manifestou o seu contentamento. “Estava habituada às competições internacionais, mas a competitividade da Europa não me tem permitido alcançar lugares de pódio, pelo que a experiência foi muito gratificante”.

O mais cotado dos mesatenistas nacionais em Goa, André Silva, suplente da equipa nacional nos últimos Jogos Olímpicos de Londres, confessou algum desalento por não ter estado ao seu melhor nível, apesar das três medalhas que conquistou (em singulares, equipas e pares masculinos). “Não consegui durante o torneio colocar o meu melhor jogo na mesa. A adaptação não foi fácil e ressenti-me de algum cansaço, coisa que normalmente não sinto, dado que tenho um jogo mais físico”.

Com as medalhas de hoje, Portugal mantém-se no segundo lugar do “medalheiro” mas longe da Índia que já superou a barreira das 20 medalhas.

 

Quatro duplas nacionais nos quartos-de-final em Voleibol de Praia

No segundo dia de competição da modalidade, as quatro duplas nacionais estiveram no areal da praia de Miramar, em Panjim, com todas a assegurarem a passagem à fase seguinte da prova. Apenas falta jogar um jogo da primeira fase, precisamente o jogo que irá opor a dupla Juliana Antunes/Ana Freches à dupla do Sri Lanka que compõe consigo o grupo A. Contudo, como só há duas equipas nesse grupo, ambas estão automaticamente apuradas para a fase seguinte. No primeiro jogo a dupla nacional levou a melhor, amanhã será o tira-teimas com Portugal bem posicionado para assegurar o primeiro lugar depois de uma vitória sem contestação por 2-0 na primeira partida.

A outra dupla feminina, Raquel Lacerda/Joana Vasconcelos, que havia perdido ontem frente a uma dupla de Angola, venceu hoje por 2-0 uma dupla de Cabo Verde e assegurou o segundo lugar do grupo B, tendo assim que defrontar a outra dupla nacional, caso confirme amanhã de manhã o 1º lugar no grupo A. O jogo entre as duplas nacionais terá lugar ao início da tarde, horário de Portugal Continental.

Já na vertente masculina, José Pedrosa/Pedro Rosas garantiram o primeiro lugar do grupo B, conquistando assim o apuramento para os Quartos-de-Final, após vitória por 2-0 sobre uma dupla de Timor-Leste. Com este triunfo a dupla nacional irá defrontar no domingo uma equipa de São Tomé e Príncipe.

A outra dupla nacional em prova, Joaquim Carvalho/Luís Freitas, estrearam-se hoje na competição, tendo jogado os seus dois jogos do Grupo D, somando uma vitória e uma derrota, que lhes valeu o 2º lugar do grupo C, assegurando a passagem aos quartos-de-final. Desta forma, no próximo domingo, esta dupla nacional irá ter pela frente a vencedora do grupo D, uma dupla de Cabo Verde. De referir que a dupla portuguesa venceu o primeiro jogo por 2-0 frente a uma equipa da Índia, perdendo no confronto seguinte contra uma dupla do Sri Lanka.

Amanhã, para além do jogo dos quartos-de-final entre duplas portuguesas femininas nesta modalidade, inicia-se a partipação nacional no atletismo e disputa-se a competição de Judo, toda ela prevista para esta sexta-feira.

No Atletismo, Sílvia Cruz estará no Lançamento do Peso, Evelise Veiga no Salto em Comprimento e Bruno Albuquerque nos 5.000m. Todas estas provas terão finais diretas.

Já no Judo, Portugal participa com um vasto contingente de 14 atletas, onde se destaca a olímpica luso-cubana Yahima Ramirez, ou Nuno Saraiva, que esteve em Londres 2012 como atleta de treino do olímpico João Pina.

 

Consultar aqui a listagem de atletas nacionais participantes

Consultar aqui o calendário dos atletas nacionais

Consultar aqui o calendário geral de provas

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais