A SIGA, Sport Integrity Global Alliance, organização internacional dirigida por Emanuel Medeiros, promoveu esta segunda-feira na sede do Comité Olímpico de Portugal (COP), a Receção de Ano Novo, durante a qual foi feito um balanço das atividades desenvolvidas durante 2018 e apresentadas as prioridades estratégicas para 2019, sendo a realização da Convenção Global Anticorrupção, em Londres, durante o mês de junho, um dos pontos altos do seu programa de atividades.

José Manuel Constantino, presidente do COP, sublinhou a importância do papel desempenhado pela SIGA, lembrando que aos problemas graves que antigamente afetavam o desporto, como a dopagem e a violência, juntaram-se outros: “As questões da integridade e da manipulação de competições não podem ser retiradas da agenda política.”

Emanuel Medeiros considera que o ano passado foi o da afirmação da organização que persegue a integridade no desporto como o seu objetivo último e 2019 apresenta novos desafios: “Será o ano da consolidação e da expansão.” O CEO da SIGA voltou a reafirmar a independência da organização. “Não prestamos vassalagem a ninguém, professamos uma visão de futuro para o desporto.”

A SIGA prevê para 2019 o lançamento do Livro Branco para a integridade no desporto e um programa de desenvolvimento da liderança destinada ao género feminino. Em março será dado o pontapé de saída para a SIGA América, em Nova Iorque.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais