O seminário de Chefes de Missão dos II Jogos do Mediterrâneo de Praia, realizado em Patras, Grécia, entre 5 e 7 de junho, permitiu aos delegados de 20 dos 26 membros de três continentes (Europa, Ásia, África) do Comité Internacional dos Jogos do Mediterrâneo (CIJM), inteirarem-se dos todos os pormenores e andamento dos trabalhos para a competição.

O Comité Olímpico de Portugal (COP) fez-se representar no seminário pelo Chefe de Missão de Portugal aos II Jogos do Mediterrâneo de Praia, Filipe Jesus. A edição deste ano do evento contará com sete dias de competição, em 11 modalidades desportivas e 12 disciplinas em competição. Serão três os locais preparados para receber as provas: HERA, para os desportos de mar; ARTEMIS, para os desportos de praia; e PEPANOS, para a competição em piscina.

Entre 25 e 31 de agosto de 2019, Patras, a terceira maior cidade da Grécia, vai receber um total de 1020 atletas e 300 oficiais de 25 países para a competição. O número de atletas que participam nos II Jogos de Praia do Mediterrâneo cresceu em 257 atletas, ou seja, 33,68% em comparação com a edição de Pescara em 2015, onde 763 atletas participaram em 11 desportos. Dos 1020, 634 (60%) são homens e 386 (40%) mulheres.

As onze modalidades em competição são: andebol de praia, atividades sub aquáticas, canoagem de mar, futebol de praia, lutas amadoras de praia, motonáutica – esqui náutico, natação de águas abertas, remo de mar, ténis de praia, triatlo – aquatlo e voleibol de praia. Portugal garantiu a qualificação para nove destas modalidades, estando apenas de fora da competição de atividades sub aquáticas e motonáutica – esqui náutico.

Nos trabalhos em conjunto, o CEO dos Jogos do Mediterrâneo de Praia, Ilias Dalainas, e o Secretário Geral do Comité Organizador dos Jogos do Mediterrâneo de Praia, Nikolaos Kanellakis, fizeram a abertura, a que se seguiram apresentações sobre locais de treino e competição, chegadas e partidas, alojamentos, alimentação, transportes, serviços médicos e anti-doping, tecnologia, comunicação social, marketing e proteção da marca.

Portugal realizou ainda a sua reunião individual com o Comité Organizador, a chamada One-to-One meeting, na qual foram discutidos assuntos essenciais à participação portuguesa nesta que será a primeira presença do nosso país nos Jogos do Mediterrâneo de Praia.

Foram também apresentadas as medalhas que serão entregues nos 56 momentos de pódio e que representam dois símbolos de Patras, uma ponte e o museu de arqueologia, que promovem a ligação entre pessoas.

Em paralelo ao Seminário de Chefes de Missão, realizou-se ainda o sorteio do andebol de praia masculino com Portugal a ficar colocado no Grupo A (composição do grupo abaixo).

Também o futebol de praia teve o seu sorteio. Portugal joga com a Líbia e se ultrapassar essa eliminatória (oitavos de final) tem jogo agendado com a Itália nos quartos de final.

No andebol feminino todos os participantes (ALG, CYP, GRE, ITA, POR, SYR, TUN) estão agrupados num só grupo. Depois da ronda em que jogam todos contra todos, as quatro melhores equipas passam às semifinais para definir os primeiros.

Esteve também presente no seminário, Mário Santos – Responsável Técnico da Canoagem de Mar, e Presidente do ICF Ocean Racing Committee.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais