O Navio da República Portuguesa (NRP) Sagres parte de Lisboa no dia 5 de janeiro de 2020 para uma jornada de mais de um ano à volta do mundo, que assinala os 500 anos da viagem de circum-navegação empreendida por Fernão Magalhães em 1519, e no seu trajeto aportará no Japão, onde será a Casa de Portugal na fase inicial dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

A viagem do NRP Sagres foi apresentada esta quinta-feira, em Lisboa, na Gare Marítima de Alcântara, numa cerimónia onde estiveram presentes o Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, o Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, o Chefe de Estado Maior da Armada, Mendes Calado, e o Presidente da Estrutura da Missão, José Marques, entre outras autoridades políticas e militares. O Comité Olímpico de Portugal fez-se representar pelo Presidente, José Manuel Constantino, e pelo Secretário-Geral, José Manuel Araújo, tendo igualmente marcado presença o Chefe da Missão aos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Marco Alves.

José Manuel Constantino fez a entrega de lembranças ao Comandante do NRP Sagres, Maurício Camilo, que explicou que para além de assinalar os 500 anos da viagem de circum-navegação e de se constituir como Casa de Portugal na fase inicial dos Jogos Olímpicos, o navio português estará também nos 500 anos da descoberta do Estreito de Magalhães. É esta circunstância que limita a presença do NRP Sagres em Tóquio ao período 18-27 de julho, pois três meses depois, entre 18 e 23 de outubro, vai marcar presença em Punta Arenas, no Chile, para o aniversário da descoberta do navegador português.

A viagem do NRP Sagres termina a 10 de janeiro de 2021, 371 dias depois da partida de Lisboa e da presença em 23 portos de 20 países. Ao longo das 41 000 milhas de navegação, o NRP Sagres será igualmente palco do desenvolvimento de quatro projetos científicos: Sail; GDP; Rota dos Microplásticos; e Circumtrack.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais