João Pereira, João Silva e Miguel Arraiolos serão os três atletas que irão representar Portugal no Triatlo nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Esta será a maior delegação masculina de sempre na modalidade nos Jogos, com a quota máxima de três atletas por país a ser alcançada, depois de presença dupla quer em Pequim 2008, quer em Londres 2012.

João Pereira terminou em 6º lugar do ranking de apuramento olímpico, João Silva ficou no 20º posto, enquanto Miguel Arraiolos ficou no 54º lugar, uma das últimas vagas disponíveis, alcançada precisamente graças aos últimos resultados obtidos pelo triatleta português.

Para Pereira e Arraiolos, esta será uma estreia no maior evento multidesportivo do mundo, enquanto João Silva irá repetir a presença de Londres 2012, onde ficou à beira do diploma olímpico ao terminar no 9º lugar.

Recorde-se que o melhor resultado de sempre da modalidade foi conseguido por Vanessa Fernandes, em 2008, em Pequim, onde obteve a medalha de prata. Desde então o triatlo feminino luso não voltou a conseguir o apuramento para os Jogos Olímpicos, algo que esteve muito próximo de acontecer para o Rio 2016, onde Melanie Santos ficou próxima do apuramento, algo que poderá acontecer em Tóquio 2020 dado o valor desta jovem atleta portuguesa.

O número de vagas conseguidas pela Missão Portuguesa sobe assim para um total de 70, em treze modalidades, igualando o mesmo número de modalidades de Londres 2012, a saber:

• BADMINTON | 2 vagas: Pedro Martins (Singulares Masculinos) e Telma Santos (Singulares Femininos);

• CANOAGEM | 6 vagas: K4 1000m Masculino (Fernando Pimenta), C1 200m Masculino e K1 500m Feminino (Teresa Portela); devido ao apuramento no K4 Masculino, Portugal poderá participar nas provas de K1 e K2 masculino;

• CICLISMO | 4 vagas: Prova de estrada e contrarrelógio;

• EQUESTRE | 1 vaga: Luciana Diniz (Salto de Obstáculos);

• FUTEBOL | 18 vagas: Prova Masculina;

• GINÁSTICA | 4 vagas: Filipa Martins (Artística Feminina), Gustavo Simões (Artística Masculina); Ana Rente (Trampolins Feminino); Diogo Abreu (Trampolins Masculino);

• NATAÇÃO | 2 vagas: Nos 200m Estilos, conquistadas por Diogo Carvalho e Alexis Santos;

• TAEKWONDO | 1 vaga: Rui Bragança (-58kg);

• TÉNIS DE MESA | 4 vagas: Fu Yu (Singulares Femininos) e Shao Jieni (Singulares Femininos), Marcos Freitas (Singulares Masculinos) e Tiago Apolónia (Singulares Masculinos);

• TIRO | 1 vaga: Irá competir em duas provas: PAC 10m e Pistola 50m;

• TRIATLO | 3 vagas: João Pereira, João Silva e Miguel Arraiolos (Prova Masculina)

• VELA | 5 vagas: Classes 49er (Jorge Lima e José Costa), Laser (Gustavo Lima), Laser Radial (Sara Carmo) e RS:X (João Rodrigues).

A estas acrescem para já 19 no ATLETISMO. Estas vagas terão de ser ratificadas durante o ano de 2016 de acordo com os demais critérios de qualificação definidos por esta federação. Os atletas com mínimos neste momento são: Ana Cabecinha (20km Marcha Feminina), Daniela Cardoso (20km Marcha Feminina), Dulce Félix (Maratona Feminina e 10.000m Femininos), Filomena Costa (Maratona Feminina), Inês Henriques (20km Marcha Feminina), Irina Rodrigues (Lançamento do Disco), João Vieira (20km e 50km Marcha Masculina), Jessica Augusto (Maratona Feminina), Marta Onofre (Salto com Vara), Miguel Carvalho (50km Marcha Masculina), Nélson Évora (Triplo Salto Masculino), Patrícia Mamona (Triplo Salto Feminino), Pedro Isidro (50km Marcha Masculina), Ricardo Ribas (Maratona Masculina), Rui Pedro Silva (Maratona Masculina), Sara Moreira (10.000m Femininos e Maratona Feminina), Sérgio Vieira (20km Marcha Masculina), Susana Costa (Triplo Salto Feminino), Susana Feitor (20km Marcha Feminina), Vanessa Fernandes (Maratona Feminina), Vera Santos (20km Marcha Feminina), Tsanko Arnaudov (Lançamento do Peso Masculino) e Yazaldes Nascimento (100m Masculinos).

São 23 atletas com mínimos mas como existem cinco atletas na prova de 20km Marcha Feminina e outras cinco atletas na Maratona Feminino, apenas contabilizamos três vagas em cada disciplina, o que reduz o número de apurados no Atletismo para 18 em virtude do limite de três atletas por país nas provas em questão. De referir que na Marcha Feminina, tendo em conta os critérios de seleção definidos pela Federação Portuguesa de Atletismo, das cinco atletas com mínimos, já é garantida a presença de Ana Cabecinha e Inês Henriques. Pelos critérios da Federação Portuguesa de Atletismo deverá ser a atleta Daniela Cardoso a ocupar a terceira e última vaga da marcha feminina, faltando a confirmação oficial da FPA.

Artigos Relacionados

Triatlo
1.02.2014