Esta iniciativa, a decorrer até final de 2016, pretende apoiar os atletas que integram o Programa de Preparação Olímpica Rio 2016 a conciliar a prática desportiva com a Educação, através do desporto e dos valores olímpicos, conceitos plenamente alinhados com a missão social dos JSC, de promoção do desporto como um fator de integração social e de prática de hábitos de vida saudáveis.

Como parceiro oficial deste projeto na vertente de Educação, os JSC reforçam assim a sua política de responsabilidade social, permitindo o acesso dos atletas olímpicos a um plano de bolsas de estudos anuais, no valor pecuniário até 3 mil euros, para a frequência de cursos em instituições de ensino superior ao nível de licenciatura e mestrado.

A apresentação teve lugar no início de abril 2014 e contou com a presença de quase duas dezenas de atletas, entre eles, vários que já representaram Portugal em edições anteriores dos Jogos e que se encontram em preparação para o Rio2016, como Telma Monteiro, Joana Ramos, David Rosa, Sara Carmo, Joaquim Videira, Susana Feitor ou Telma Santos, para além de outros que procuram a sua estreia, como o canoísta campeão do mundo, João Ribeiro ou o mesatenista Diogo Chen, que representou Portugal nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Nanjing, na China.

Os atletas integrados no programa de Preparação Olímpica Rio 2016 e que estejam matriculados em instituições de ensino superior, poderão candidatar-se à atribuição das bolsas de educação através do formulário disponibilizado no sítio oficial do COP, entre 15 de abril e 15 de maio. O processo de atribuição é decidido por elementos de ambas as instituições e um representante da Comissão de Atletas Olímpicos. As bolsas são atribuídas anualmente, podendo ser renovadas mediante manutenção do atleta no programa de Preparação Olímpica Rio 2016 e aproveitamento escolar, de acordo com os termos definidos no regulamento.

Este projeto faz parte de um programa global de responsabilidade social lançado pelo COP, que se desenvolverá através da identificação e acompanhamento das necessidades não só educacionais, mas também em termos de Emprego e Saúde dos atletas que representam ou representaram Portugal nos Jogos Olímpicos, abrangendo todos aqueles que até hoje já participaram em Missões Olímpicas.

Ao abrigo do Programa, o COP vai desenvolver várias iniciativas: na área da Educação, para além da atribuição de bolsas de estudo, pretende promover a educação através do desporto e dos valores Olímpicos, assim como o contacto intergeracional nas atividades a realizar, que poderão ir desde férias olímpicas para os mais jovens a encontros de atletas olímpicos seniores, passando pela promoção de materiais educativos sobre o olimpismo para escolas.

Na vertente de Emprego, pretende o COP promover o emprego através da formação, atribuição de apoios a atletas Olímpicos desempregados, realização de ações de valorização pessoal, apoio na procura e criação de emprego. Neste âmbito, o COP irá desenvolver bolsas de integração no mercado de trabalho de atletas olímpicos até aos 55 anos e realizar formações profissionais destinadas a atletas (atuais ou antigos).

Por fim, na área de Saúde, o COP pretende promover a prática desportiva regular e de hábitos de vida saudável. A materialização desta vertente do projeto será feita através de vales-saúde para atletas e ex-atletas, bem como rastreios médicos.

Veja aqui a notícia referente à atribuição de bolsas em 2014.

Veja aqui a notícia referente à atribuição de bolsas em 2015.

Veja aqui a notícia referente à atribuição de bolsas em 2016.

Veja aqui a informação relativa à abertura do processo de candidaturas para o ano lectivo 2015/2016, assim como o regulamento do programa.