Portugal vai participar na corrida de fundo dos Jogos Olímpicos com uma equipa experiente, que terá a missão de apoiar o chefe de fila, Rui Costa. A aposta para o contrarrelógio recai sobre Nelson Oliveira.

O selecionador nacional, José Poeira, escolheu três corredores que já sabem o que é competir no mais importante evento desportivo global. André Cardoso (Cannondale), Nelson Oliveira (Movistar) e Rui Costa (Lampre-Merida) estarão pela segunda vez nos Jogos Olímpicos, ao passo que José Mendes (Bora-Argon18) irá estrear-se no Rio de Janeiro.

O quarteto competirá na prova de fundo, no dia 6 de agosto. Nelson Oliveira terá ainda a incumbência de representar Portugal no contrarrelógio, quatro dias mais tarde.

Portugal parte com ambição de lutar pelas posições cimeiras, tanto na prova de fundo como no contrarrelógio. “O ciclismo é das modalidades mais competitivas de todas, pratica-se em todo o Mundo e praticamente todos os países têm atletas de eleição. Além disso, estaremos numa corrida muito difícil de controlar, pois as seleções mais representadas têm apenas cinco corredores. O resultado é muito imprevisível, mas iremos trabalhar para estar na discussão da corrida”, avança o selecionador nacional.

A escolha da equipa para a prova de fundo obedeceu a uma aposta assumida em Rui Costa. “É um corredor de grande classe, que já deu mostras de poder conquistar grandes vitórias a nível internacional. Tem toda a nossa confiança e a equipa foi construída tendo em mente os vários momentos da corrida e os diferentes tipos de trabalho que será necessário desenvolver para que o nosso chefe de fila esteja em condições de bater-se com os melhores”, assume o técnico.

José Poeira já reconheceu o percurso do contrarrelógio e da prova de fundo e ficou satisfeito com o que viu no Rio de Janeiro. “A corrida de fundo é como se fosse uma etapa de montanha muito extensa”, diz o selecionador, que espera que a verdadeira triagem de valores aconteça nos últimos 80 quilómetros: “quem tiver aspirações precisa de estar bem colocado desde a entrada neste troço final, feito num circuito duro e sinuoso. O pelotão irá ficar reduzido com a passagem dos quilómetros e aquilo que restar do grupo tanto poderá partir a subir como a descer”, antecipa.

O exercício individual “não vai disputar-se num percurso de contrarrelógio típico, mas penso que favorece o Nelson. Tem zonas planas, onde se desenvolvem grandes andamentos e se atingem velocidades elevadas, mas também subidas onde os roladores mais fortes sentirão dificuldades. Penso que se enquadra nas caraterísticas dos contrarrelogistas portugueses. Tenho pena que só tenhamos apurado um elemento para o contrarrelógio”, conclui José Poeira.

Convocados

André Fernando Santos Martins Cardoso
Data de Nascimento: 03/09/1984
Naturalidade: Gondomar
Equipa: Cannondale
Participações Anteriores: 72.º na prova de fundo em Pequim 2008

José João Pimenta Costa Mendes
Data de Nascimento: 24/04/1985
Naturalidade: Selho, Guimarães
Equipa: Bora-Argon18
Participações Anteriores: Estreia em 2016

Nelson Filipe Santos Simões Oliveira
Data de Nascimento: 06/03/1989
Naturalidade: Vilarinho do Bairro, Anadia
Equipa: Movistar
Participações Anteriores: 18.º no contrarrelógio e 69.º na prova de fundo em Londres 2012

Rui Alberto Faria Costa
Data de Nascimento: 05/10/1986
Naturalidade: Póvoa de Varzim
Equipa: Lampre-Merida
Participações Anteriores: 13.º na prova de fundo em Londres 2012

Texto: UVP – Federação Portuguesa de Ciclismo

 

As vagas conseguidas pela Missão Portuguesa são neste momento 89, em quinze modalidades, ultrapassando assim o registo de há quatro anos em que Portugal teve 76 atletas em competição, de 13 modalidades diferentes (face a Londres 2012, apenas o Remo não repete presença, mas Portugal vai agora competir em Futebol, Taekwondo e Ténis, ao invés de há quatro anos).

Lista de atletas:

• BADMINTON | 2 vagas: Pedro Martins (Singulares Masculinos) e Telma Santos (Singulares Femininos);

• CANOAGEM | 7 vagas: K4 1000m Masculino (Fernando Pimenta), C1 200m Masculino, K1 500m Feminino (Teresa Portela) e K1 200m Feminino; devido ao apuramento no K4 Masculino, Portugal poderá participar nas provas de K1 e K2 masculino;

• CICLISMO | 6 vagas: 4 na Prova de estrada (André Cardoso, José Mendes, Nelson Oliveira e Rui Costa) e Contrarrelógio (Nelson Oliveira); 2 em BTT – David Rosa e Tiago Ferreira;

• EQUESTRE | 1 vaga: Luciana Diniz (Salto de Obstáculos);

• FUTEBOL | 18 vagas: Prova Masculina;

• GINÁSTICA | 4 vagas: Filipa Martins (Artística Feminina), Gustavo Simões (Artística Masculina); Ana Rente (Trampolins Feminino); Diogo Abreu (Trampolins Masculino);

• JUDO | 6 vagas: Joana Ramos (-52kg), Telma Monteiro (-57kg); Sergiu Oleinic (-66kg), Nuno Saraiva (-73kg), Célio Dias (-90kg) e Jorge Fonseca (-100kg).

• NATAÇÃO | 4 vagas:  3 Natação Pura – Nos 200m Estilos, conquistadas por Diogo Carvalho e Alexis Santos, e nos 400m Estilos, conquistada por Victoria Kaminskaya; 1 Águas Abertas – Vânia Neves;

• TAEKWONDO | 1 vaga: Rui Bragança (-58kg);

• TÉNIS | 2 vagas: João Sousa e Gastão Elias (Singulares Masculinos);

• TÉNIS DE MESA | 5 vagas: Fu Yu (Singulares Femininos) e Shao Jieni (Singulares Femininos), Marcos Freitas (Singulares e Equipas Masculinas), Tiago Apolónia (Singulares e Equipas Masculinas) e João Monteiro (Equipas Masculinas);

• TIRO | 1 vaga: Irá competir em duas provas: PAC 10m e Pistola 50m;

• TRIATLO | 3 vagas: João Pereira, João Silva e Miguel Arraiolos (Prova Masculina)

• VELA | 5 vagas: Classes 49er (Jorge Lima e José Costa), Laser (Gustavo Lima), Laser Radial (Sara Carmo) e RS:X (João Rodrigues).

A estas acrescem para já 24 no ATLETISMO. Estas vagas terão de ser ratificadas durante o ano de 2016 de acordo com os demais critérios de qualificação definidos por esta federação. Os atletas com mínimos neste momento são: Ana Cabecinha (20km Marcha Feminina), Cátia Azevedo (400m Femininos), Daniela Cardoso (20km Marcha Feminina), Dulce Félix (Maratona Feminina e 10.000m Femininos), Filomena Costa (Maratona Feminina), Inês Henriques (20km Marcha Feminina), Irina Rodrigues (Lançamento do Disco), João Vieira (20km e 50km Marcha Masculina), Jessica Augusto (Maratona Feminina), Lorene Bazolo (100m e 200m Femininos), Marta Onofre (Salto com Vara), Marta Pen (1.500m Femininos), Miguel Carvalho (50km Marcha Masculina), Nélson Évora (Triplo Salto Masculino), Patrícia Mamona (Triplo Salto Feminino), Pedro Isidro (50km Marcha Masculina), Ricardo Ribas (Maratona Masculina), Rui Pedro Silva (Maratona Masculina), Salomé Rocha (10.000m Femininos), Sara Moreira (10.000m Femininos e Maratona Feminina), Sérgio Vieira (20km Marcha Masculina), Susana Costa (Triplo Salto Feminino), Susana Feitor (20km Marcha Feminina), Vanessa Fernandes (Maratona Feminina), Vera Barbosa (400m Barreiras Femininos); Vera Santos (20km Marcha Feminina), Tsanko Arnaudov (Lançamento do Peso Masculino) e Yazaldes Nascimento (100m Masculinos).

São 28 atletas com mínimos mas como existem cinco atletas na prova de 20km Marcha Feminina e outras cinco atletas na Maratona Feminino, apenas contabilizamos três vagas em cada disciplina, o que reduz o número de apurados no Atletismo para 24 em virtude do limite de três atletas por país nas provas em questão. De referir que de acordo com a pré-seleção anunciada no dia 31 de maio pela Federação Portuguesa de Atletismo, as vagas nas provas referidas serão: na Marcha Feminina, Ana Cabecinha, Inês Henriques e Daniela Cardoso, com Vera Santos como suplente; e na Maratona Feminina, Sara Moreira, Dulce Félix e Jéssica Augusto, com Filomena Costa como suplente.

Artigos Relacionados

Ciclismo
1.02.2014