Na primeira participação de portugueses no dia de hoje, na Natação, Alexis Santos bateu o recorde nacional nos 400m estilos ao fazer no Rio 2016 04:15.84 na segunda de quatro séries das eliminatórias no Estádio Aquático. Com esta marca, Alexis registou a segunda melhor participação portuguesa de sempre, que ainda pertence a Alexandre Yokochi. Ainda assim, apesar de ter batido o seu próprio recorde (que era de 04:16.30), o atleta do Sporting não foi além do 14.º lugar final e ficou fora da Final desta madrugada.

Menos feliz foi Victoria Kaminskaya, que também entrou esta tarde em prova, nas eliminatórias dos 400m estilos femininos. A jovem nadadora portuguesa tinha estabelecido como objetivo bater o seu recorde nacional mas ficou-se pelo tempo de 04:46:03, conquistando a terceira posição da segunda série das eliminatórias e a 28.ª posição na classificação final.

No Tiro, João Costa não foi além do 11.º lugar na qualificação da prova de Tiro com Pistola de Ar Comprimido a 10 metros. O atirador português somou 578 pontos e ficou fora da Final, seu grande objetivo nestes Jogos. O português, que está nos seus quintos Jogos Olímpicos e que esteve nas finais desta prova em Sydney2000 e Londres2012, ainda vai competir na pistola a 50 metros, na quarta-feira.

No Ciclismo, Rui Costa foi o melhor português na prova de estrada, conquistando um 10.º lugar e melhorando a prestação de Londres 2012, onde foi 13.º. A prova ficou marcada pelos muitos acidentes e avarias. Um percurso muito duro e que acabou por vitimar também Nélson Oliveira, que já no derradeiro terço da prova caiu e abandonou. André Cardoso ficou no 36.º lugar, a 12.18 minutos do vencedor, e José Mendes classificou-se em 53.º, a 20 minutos de Van Avermaet.

Ao final da tarde em Lisboa, Gastão Elias fez bateu o australiano Kokkinakis por 2-0 (7/6, 7/6) e alcançou assim a primeira vitória individual portuguesa no Rio 2016. Com este resultado, o tenista segue para a segunda ronda do torneio olímpico, onde vai defrontar o vencedor do embate entre Darian King, dos Barbados, e o norte-americano Steve Johnson.