No dia em que fecharam os rankings de apuramento olímpico para o Rio 2016 no desporto Equestre, Portugal vê aumentar o numero de atletas apurados para o maior evento multidesportivo do mundo. E não só no Equestre pois também no Atletismo, Irina Rodrigues, no Lançamento do Disco, e Marta Onofre, no Salto com Vara, conseguiram mínimos que as apuram para os Jogos Olímpicos.

Pela segunda edição consecutiva, Luciana Diniz garantiu o seu apuramento no Salto de Obstáculos. A cavaleira luso-brasileira, foi 17ª na final, na sua estreia em Jogos Olímpicos, em Londres.

Ainda por definir está o apuramento de Gonçalo Carvalho, na prova de Dressage (Ensino), pois esta competição ainda não viu os rankings oficiais publicados, ao contrário do que havia sido definido pela Federação Internacional. Gonçalo Carvalho foi uma das boas surpresas de Londres 2012, ao ser um outsider da final, tendo terminado no 16º lugar.

Já no Atletismo, mais duas atletas asseguraram mínimo de apuramento para os Jogos Olímpicos. Irina Rodrigues garantiu este sábado o apuramento para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ao conseguir a marca de 63,96 metros, no decorrer das Jornadas de Lançamentos em Leiria. Com dois lançamentos acima dos 63 metros (63,96 e 63,14), a atleta do Sporting tornou-se na segunda melhor lançadora portuguesa, atrás da também olímpica Teresa Machado.

No domingo, Campeonatos Nacionais de Atletismo de Pista Coberta foi Marta Onofre quem carimbou o passaporte para o Rio de Janeiro ao conseguir o seu melhor resultado de sempre, batendo o recorde nacional de salto à vara, que estava na posse de Maria Leonor Tavares, que esteve em Londres 2012.

A também atleta do Sporting conseguiu ultrapassar os 4,51m à terceira tentativa e conseguiu o mínimo de qualificação olímpica.

Com mais estas vagas conquistadas para a Missão Portuguesa, são agora 55 as vagas já conquistadas para o Rio de Janeiro. A Missão Portuguesa tem já garantidas as seguintes vagas:

– Vela (4 vagas) – classes 49er (Jorge Lima e José Costa), Laser (a definir) e RS:X (João Rodrigues)

– Tiro (1 vaga que irá competir em duas provas: PAC 10m e Pistola 50m),

– Canoagem (6 vagas – K4 1000m Masculino, C1 200m Masculino e K1 500m Feminino; devido ao apuramento no K4 Masculino, Portugal poderá participar nas provas de K1 e K2 masculino)

– Natação (2 vagas nos 200m Estilos, conquistadas por Diogo Carvalho e Alexis Santos)

– Taekwondo (1 vaga) – Rui Bragança nos -58kg

– Ciclismo (4 vagas – prova de estrada e contrarrelógio),

– Equestre (1 vaga) – Luciana Diniz – Salto de Obstáculos

– Futebol (18 vagas – prova masculina).

A estas acrescem para já 18 no Atletismo. Estas vagas terão de ser ratificadas durante o ano de 2016 de acordo com os demais critérios de qualificação definidos por esta federação. Os atletas com mínimos neste momento são: Ana Cabecinha (20km Marcha Feminina), Daniela Cardoso (20km Marcha Feminina), Dulce Félix (Maratona Feminina e 10.000m Femininos), Filomena Costa (Maratona Feminina), Inês Henriques (20km Marcha Feminina), Irina Rodrigues (Lançamento do Disco), João Vieira (20km e 50km Marcha Masculina), Marta Onofre (Salto com Vara), Miguel Carvalho (50km Marcha Masculina), Nélson Évora (Triplo Salto Masculino), Patrícia Mamona (Triplo Salto Feminino), Pedro Isidro (50km Marcha Masculina), Rui Pedro Silva (Maratona Masculina), Sara Moreira (10.000m Femininos e Maratona Feminina), Sérgio Vieira (20km Marcha Masculina), Susana Costa (Triplo Salto Feminino), Susana Feitor (20km Marcha Feminina), Vanessa Fernandes (Maratona Feminina), Vera Santos (20km Marcha Feminina), Tsanko Arnaudov (Lançamento do Peso Masculino) e Yazaldes Nascimento (100m Masculinos).

São 21 atletas com mínimos mas como existam cinco na prova de 20km Marcha Feminina e outras quatro na Maratona Feminino, apenas contabilizamos três vagas em cada disciplina, o que reduz o número de apurados no Atletismo para 18 em virtude do limite de três atletas por país nas provas em questão.

Artigos Relacionados

Atletismo
1.02.2014
Equestre
1.02.2014