Os Prémios Ciências do Desporto 2018, numa parceria entre o Comité Olímpico de Portugal (COP) e a Fundação Millennium BCP, foram apresentados esta quarta-feira, em Lisboa, “com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da investigação” em Portugal. Este ano os prémios contam também com o apoio da Revista Visão, que se associou como parceiro Media.

A secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, sublinhou a importância dos Prémios Ciências do Desporto, destacando a necessidade “de estudar o desporto na sua forma holística”, quando o setor é cada vez mais uma “forma de afirmação estratégica do País.” A governante sublinhou, na intervenção de abertura da sessão, um dado que pode ser revelador quanto à relação dos portugueses face à atividade desportiva: “Não são mais do que 14% os estudantes do ensino superior a praticar desporto.”

A instituição dos Prémios Ciências do Desporto, este ano na sua quarta edição, é, para o presidente do COP, José Manuel Constantino, “um sinal para a comunidade científica de que há um conjunto de estímulos que podem ajudar à produção nesta área”, numa “simbiose entre uma entidade associativa e uma entidade privada.”

José Manuel Constantino sublinhou ainda a existência de algumas diferenças nos apoios ao trabalho em Ciências do Desporto, comparativamente ao tratamento que é dispensado a outras áreas do saber. “Tem havido alguma desvalorização, mas estamos presentes para revigorar a atitude crítica de que é preciso encontrar um quadro de apoio à investigação científica em desporto”, disse o presidente do COP.

O presidente da Fundação Millennium BCP, Fernando Nogueira, disse que a instituição “procura sempre encontrar parcerias com entidades com credibilidade” e referiu-se à que está em vigor como “exemplar, porque o COP tem sido de uma lealdade e trato absolutamente inexcedíveis.” Fernando Nogueira desejou que os Prémios possam “estimular cada vez mais o conhecimento nas Ciências do Desporto.”

Em representação do secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, esteve o seu chefe de gabinete, Filipe Pais, que sublinhou a convergência entre Olimpismo e Ciência: “Têm muito em comum, na procura do inatingível e da superação.”

CONFERÊNCIA DE MARIA MANUEL MOTA

A investigadora do Instituto de Medicina Molecular de Lisboa, Maria Manuel Mota, proferiu a conferência intitulada “A importância da investigação. O percurso de um cientista”, tendo destacado que cabe à ciência o papel de “criar novas ideias”, havendo a necessidade de criar canais de comunicação recíproca entre ciência e sociedade.

Já distinguida com o Prémio Pessoa, Maria Manuel Mota revelou que o seu trabalho como líder de equipa passa por “treinar pessoas para aprenderem a saciar a curiosidade e a resolver problemas.” A investigadora portuguesa tem feito incidir o seu trabalho no estudo da malária.

PRÉMIOS 2018

João Paulo Vilas Boas, vogal da Comissão Executiva do COP, fez a apresentação dos Prémios, tendo destacado a necessidade de “potenciar as Ciências do Desporto para que possam contribuir para melhorar a formação dos agentes desportivos”, desejando que a iniciativa possa “incentivar os mais novos a fazer ciência” que possa ser aplicada na prática desportiva.

As áreas temáticas a concurso nos Prémios Ciências do Desporto, em 2018, são:
* “Fisiologia e Biomecânica do Desporto”
* “Economia, Direito e Gestão do Desporto”
* “História e Sociologia do Desporto”

Os vencedores em cada uma das três áreas serão premiados com 5 000 euros e os segundos e terceiros classificados, distinguidos com menções honrosas, receberão cada um 1 000 euros.

Esta iniciativa, segundo pode ler-se no regulamento (em anexo), pretende levar “os autores portugueses a apresentarem trabalhos de investigação, valorizando o aprofundamento das problemáticas do desporto enquanto objeto de estudo, bem como a recolha e análise de dados atuais essenciais para as decisões dos mais diversos agentes do sistema desportivo nacional.

Os trabalhos podem ser submetidos até ao dia 30 de setembro de 2018.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais