O Presidente da Federação Portuguesa de Desportos de Inverno de Portugal (FDI), Pedro Farromba, foi escolhido para liderar a Missão Olímpica aos próximos Jogos Olímpicos da Juventude de inverno, que terão lugar em Lillehammer, na Noruega, entre 12 e 21 de fevereiro de 2016. Esta é a segunda edição dos Jogos Olímpicos da Juventude de inverno, depois de Innsbruck, na Áustria, ter acolhido a edição inaugural, num evento que não contou com a presença de atletas portugueses.

Presidente da Federação de Desporto de Inverno de Portugal (FDI), desde 2009, Pedro Farromba assumiu também o papel de Chefe de Missão nos Jogos Olímpicos de inverno de 2014, disputados em Sochi, na Rússia, onde Portugal participou com dois atletas no Esqui Alpini, Arthur Hanse e Camille Dias. A escolha do COP teve por base o conhecimento técnico de Pedro Farromba, bem como o facto de a FDI-Portugal ser a única federação que inscreve atletas para a edição de inverno dos Jogos Olímpicos da Juventude. O Chefe de Missão é natural da Covilhã, onde já foi vice-presidente da Câmara Municipal, entre 2012 e 2013, tendo antes sido vereador da edilidade.

Esta nomeação foi recebida com enorme satisfação pelo líder da FDI. “É com enorme orgulho que, mais uma vez, irei chefiar uma Missão Olímpica Portuguesa, desta vez aos Jogos Olímpicos da Juventude de Lillehammer, na Noruega em 2016. A competição terá lugar em Fevereiro numa estância que já acolheu uma edição dos Jogos Olímpicos em 1994″.

No passado fim-de-semana, Pedro Farromba participou no Seminário de Chefes de Missão em Lillehammer onde estiveram os responsáveis das 78 delegações mundiais que terão as suas missões a competir nos Jogos Olímpicos da Juventude de inverno. O balanço foi positivo: “As condições de pistas e de treino são muito boas e a experiência da organização vai com certeza permitir que os atletas possam usufruir das melhores condições para obterem os bons resultados. Há ainda alguns pormenores a limar, nomeadamente no que toca aos alojamentos, mas penso que até Fevereiro tudo esteja concluído”.

Sobre as expectativas para a participação lusa, Pedro Farromba revela as ambições. “A missão Portuguesa será composta, assim esperamos, por dois atletas, ambos grandes esperanças do esqui nacional, que nos dão excelentes indicações para podermos obter bons resultados.”

Recorde-se que os apuramentos ainda não estão fechados pelo que apenas mais próximo do evento se saberá a composição da Missão Portuguesa.

São esperados cerca de 1100 jovens atletas, os futuros campeões de amanhã dos desportos de inverno, que irão competir em sete modalidades. 22 anos depois de ter recebido os Jogos Olímpicos de inverno, esta cidade norueguesa volta a ser o centro dos desportos de inverno mundial ao longo de 10 dias.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais