Foi um espectáculo memorável a Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos de inverno Sochi 2014. A Missão Olímpica de Portugal foi a 59ª a entrar no Estádio Olímpico Fisht, em Sochi, com Arthur Hanse como porta-estandarte da bandeira nacional.

Para o esquiador luso, esta será uma memória que para sempre perdurará. “Não há palavras para descrever aquilo que senti. Tenho um enorme orgulho em representar Portugal e as minhas raízes. Esse orgulho é ainda maior depois de todas as emoções que senti quando entrei no Estádio Olímpico carregando as cores e a bandeira de Portugal”.

Também Camille Dias estava extasiada com os sentimentos fortes que viveu nas últimas horas. “É uma experiência única na vida. Estar aqui é realizar um sonho, mas só quando entramos no estádio percebemos que não é mais um sonho, mas sim uma realidade. Orgulho é o sentimento mais forte neste momento, por estar em Sochi a representar o meu país”.

O Chefe de Missão, Pedro Farramba, também um estreante em Jogos Olímpicos, destacou a cerimónia. “Foi um evento grandioso, muito bem organizado, com todo o simbolismo do movimento olímpico e uma viagem à história da Rússia. É um privilégio poder assistir ao vivo a todo este espectáculo, mas acima de tudo tenho que destacar a extraordinária sensação que é entrar no estádio e ver o nome de Portugal nos ecrãs”.

 

Uma cerimónia grandiosa

Apesar de não ter sido dado o orçamento oficial da cerimónia, pela organização, estima-se um investimento de 51 mil milhões de dólares, o que a confirmar-se faz desta a cerimónia mais cara da história do olimpismo. Foram vários os momentos épicos, tendo o enfoque sido a história do país organizador, a Rússia.

A cerimónia esteve a cargo de Andrei Boltenko, um famoso produtor de entretenimento russo, especializado em eventos televisivos. A coreografia foi da responsabilidade do norte-americano Daniel Ezralow, bailarino e coreógrafo, que já foi responsável por espectáculos internacionais de nomeada, como alguns do Cirque du Soleil, bem como de filmes de Hollywood, onde se destaca Across the Universe, musical tendo por base a discografia dos The Beatles.

Muita dança, jogos de luzes, extraordinários pormenores cénicos (arranha-céus, pontes, catedrais, cavalos voadores, etc.) e música, foram a fórmula de sucesso que certamente fará desta cerimónia um momento inesquecível na história do movimento olímpico.

Houve ainda tempo para os habituais discursos, com destaque para o do Presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, que apelou a que a paz e festa sejam as palavras de ordem destes Jogos Olímpicos de inverno, naquela que foi a sua estreia como o Presidente do COI nuns Jogos Olímpicos.

O Presidente Russo, Vladimir Putin, foi quem declarou abertos os XXII Jogos Olímpicos de inverno, a partir da tribuna do Estádio Olímpico.

Esta enorme festa terminou com o desfile final da Chama Olímpica, que chegou a Sochi depois de ter viajado por mais de 123 dias e 56 mil kms, onde se incluiu uma viagem ao espaço, tendo passado pelas mãos de mais de 14 mil pessoas, naquele que foi o maior percurso de sempre.

A pira olímpica foi acessa e assim continuará durante a 22ª edição dos Jogos Olímpicos de inverno, até ao próximo dia 23 de fevereiro.

 

Consulte aqui toda a informação sobre a Missão Olímpica portuguesa

Clique aqui para aceder ao site oficial dos Jogos Olímpicos de inverno Sochi 2014

Patrocinadores/Parceiros Nacionais