Portugal encerra a sua participação competitiva nos Jogos do Mediterrâneo com a conquista de 24 medalhas. Este sábado, a Missão Portuguesa somou mais cinco – duas de prata, a cargo do ciclista Domingos Gonçalves e do remador Pedro Fraga, e três de bronze, obra de Afonso e Dinis Costa, também no Remo, da estafeta de 4x100m, no Atletismo, e da seleção de Ténis de Mesa.

Domingos Gonçalves, que na prova de estrada de Ciclismo andou cerca de 50 quilómetros em fuga, mas depois viu fugir a possibilidade de ganhar uma medalha, na chegada em pelotão, desta vez, no contrarrelógio, concretizou o seu objetivo de subir ao pódio. “O resultado não foi mau. Esperava fazer medalhas, consegui o segundo lugar e não está mau. Gostava de ter ganho. Não ganhei, mas dei o máximo que pude. A mais não sou obrigado. Vou levar uma medalha para Portugal e isso é que é o mais importante”, sublinhou.

No Canal Olímpico da Catalunha, o primeiro protagonista do dia foi Pedro Fraga, 2.º classificado na final de LM1x e conquistador da medalha de prata. Aos 35 anos, o remador português ficou encantado com o resultado. “Foi um bocadinho surpreendente, porque a prova era de 1 000 metros e nós estamos habituados a distâncias maiores, mas consegui adaptar-me bem e fiquei muito feliz” confessou. “Sinto-me realizado com aquilo que fiz.” A presença nos Jogos do Mediterrâneo é valorizada pelo olímpico português em Pequim 2008 e Londres 2012: “Apesar de já ter participado em dois Jogos Olímpicos, esta prova também é encarada com um espírito diferente, porque temos aqui outras modalidades e estamos a representar Portugal, o que tem mais peso.”

Para Pedro Fraga, esta pode ser uma medalha mobilizadora: “No Remo e na Federação tem um peso importante, e dá força para quem vai entrar no projeto, nos próximos anos.”

Os irmãos Afonso Costa e Dinis Costa, em LM2x, foram a surpresa do dia. “Melhor não podíamos pedir”, admitiu Afonso, de 22 anos. “Não éramos os favoritos, de longe. Nas últimas remadas, deixámos o corpo dentro de água e sem dúvida que valeu a pena para vermos a nossa bandeira lá em cima”.

Aos 20 anos, Dinis aponta ao futuro com ambição: “Para nós, é o primeiro objetivo de muitos.” E em Castelldefels, a concorrência era forte. Os espanhóis Ventura e Aznar ficaram no 4.º lugar, a 226 milésimos da dupla portuguesa.

“São dos melhores da Europa e mesmo do Mundo, com presenças em finais A e B, e nós mostramos que estamos à altura deles. Eles eram favoritos para as medalhas, Portugal não entrava nas contas e nós viemos cá estragá-las.”

Na pista de Campclar, a estafeta de 4x100m aumentou para 23 o número de medalhas ganhas pela Missão Portuguesa, em Tarragona 2018. A proeza teve a assinatura de Ancuiam Lopes, José Pedro Lopes, Diogo Antunes e Rafael Jorge, que marcou 39.28s, atrás dos italianos (medalha de ouro) e dos turcos (prata).

Mas a empreitada não estava terminada. A seleção de Ténis de Mesa, com Diogo Carvalho, Diogo Chen e André Silva, iniciou uma autêntica maratona que a levou ao 3.º lugar na competição coletiva dos Jogos do Mediterrâneo. Começou este sábado a jogar ao meio-dia, frente à Itália – vitória – nos quartos-de-final, prosseguiu durante a tarde, nas meias-finais com a França – derrota – e acabou à noite, já depois das 23 horas locais, com a vitória sobre a Espanha, na disputa da medalha de bronze. Coube a Diogo Carvalho assinar o ponto decisivo, com o triunfo sobre Jesus Cantero: É um orgulho levar uma medalha de bronze para Portugal depois destes dias que foram muito cansativos para nós porque fizemos as provas de individual e de equipas todos os dias e todos os dias com muito calor. Os jogos têm sido complicados, mas estivemos ao melhor nível e este bronze de equipas é como se soubesse a ouro”, disse.

No domingo, a Missão Portuguesa não tem competição, mas participa na cerimónia de encerramento dos Jogos do Mediterrâneo, às 21 horas locais.

RESULTADOS
Sábado, 30 de junho de 2018

ANDEBOL, Palácio dos Desportos de Campclar
5.º-6.º lugares – Portugal (masculino)-Eslovénia, 25-31

ATLETISMO, Estádio de Atletismo de Campclar
Final dos 400m barreiras – Andreia Crespo, 5.ª
Final do salto em comprimento – Miguel Marques, não participou devido a lesão
Final dos 4x100m masculinos – Portugal (Ancuiam Lopes, Diogo Antunes, José Pedro Lopes, Rafael Jorge), 3.º, medalha de bronze
Final dos 4x400m femininos – Portugal (Andreia Crespo, Cátia Azevedo, Filipa Martins, Rivinilda Mentai), 5.º

CICLISMO
Contrarrelógio masculino – Domingos Gonçalves, 2.º, medalha de prata
Contrarrelógio feminino – Daniela Reis, 4.ª

GINÁSTICA RÍTMICA, Pavilhão de Réus
Final do concurso All-Around – Laura Sales, 5.ª

PETANCA, Velódromo de Campclar
Qualificação Doublete masculino – Portugal-Tunísia, 1-13
Qualificação Doublete feminino – Portugal-Turquia, 8-9
Qualificação Doublete masculino- Portugal-França, 10-6

POLO AQUÁTICO, Centro Aquático de Campclar
5.º-6.º lugares – Portugal (feminino)-Turquia, 16-8
7.º-8.º lugares – Portugal (masculino)-Turquia, 6-4

REMO, Canal Olímpico da Catalunha
Final M1x – Cláudia Figueiredo, 5.ª
Final LW1x – Joana Branco, 5.ª
Final LM1x – Pedro Fraga, 2.º, medalha de prata
Final LM2x – Afonso Costa-Dinis Costa, 3.º, medalha de bronze

TAEKWONDO, Pavilhão de Salou
1/8 final, -68kg – Nuno Costa-Perez Polo (Espanha), 13-25

TÉNIS DE MESA, Pavilhão Valls Joana Ballart
¼ final – Portugal (Diogo Carvalho, Diogo Chen, André Silva)-Itália, 3-1 (Diogo Carvalho-Niagol Stoyanov, 3-2; André Silva-Mihai Bobocica, 2-3; Diogo Chen/Diogo Carvalho-Niagol Stoyanov/Marco Daldosso, 3-0; André Silva-Niagol Stoyanov, 3-2)
½ final – Portugal-França, 1-3 (Diogo Chen-Alexandre Robinot, 1-3; André Silva-Joe Seyfried, 3-2; Diogo Chen/Diogo Carvalho-Alexandre Robinot/Joe Seyfried, 0-3; André Silva-Alexandre Robinot, 1-3)
3.-4.º lugares – Portugal-Espanha, 3-2 (Diogo Carvalho-Carlos Sobrados, 1-3; Diogo Chen-Jesus Cantero, 3-0; Diogo Carvalho/Diogo Chen-Carlos Medina/Carlos Sobrados, 3-1; Diogo Chen-Carlos Sobrados, 1-3; Diogo Carvalho-Jesus Cantero, 3-2), medalha de bronze

VOLEIBOL, Pavilhão Serrallo
7.º-8.º lugares – Portugal (feminino)-Eslovénia, 0-3 (21-25, 19-25, 14-25)

Patrocinadores/Parceiros Nacionais