Cascais acolhe desde esta quinta-feira e até amanhã a II MEMOS Convention, encontro de atuais e ex-alunos do mestrado executivo em gestão de organizações desportivas patrocinado pela Solidariedade Olímpica, com o envolvimento de 16 universidades. O evento tem a organização do Comité Olímpico de Portugal (COP) em colaboração com a MEMOS Association, e conta com a Câmara Municipal de Cascais e a Toyota como parceiros locais.

O COP assumiu a responsabilidade da organização e o presidente José Manuel Constantino sublinhou, na sessão de abertura, a importância que a formação tem no desenvolvimento das qualificações de dirigentes e gestores, que é o objetivo final do MEMOS:Se o desporto deve estar ao serviço do desenvolvimento humano como defendia Pierre de Coubertin e a carta olímpica acolhe, então a governação do desporto não pode viver apenas da obsessão pelo resultado desportivo e descurar a credibilidade, a integridade e a democraticidade das suas organizações, inscritas como prioridades estratégicas na Agenda Olímpica 2020.”

O Centro de Congressos do Estoril, em Cascais, onde decorre a MEMOS Convention, está a ser palco de um conjunto de oportunidades para os cerca de 200 participantes oriundos de todo o mundo potenciarem contactos e partilharem conhecimentos acerca dos desenvolvimentos mais recentes do Movimento Olímpico e das organizações desportivas. Filipa Castro Henriques, da Câmara Municipal Cascais, deu as boas-vindas aos “memosianos” e deixou um convite: “Façam de Cascais também a vossa casa.”

Membro da Solidariedade Olímpica, Joanna Zipser-Graves, Solidariedad Olímpica, recorreu aos Valores Olímpicos para justificar o apoio concedido ao mestrado executivo: “Quanto à Excelência, o MEMOS é ferramenta para atingir o objetivo de desenvolvimento das organizações desportivas; em relação ao Respeito, esta é uma oportunidade em que todos se juntam, seja de diferentes países, religiões ou políticas; e a Amizade é o que nós procuramos atingir nos próximos dias.”

João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e Desporto, interveio na sessão de abertura dando nota de satisfação quanto à mobilização dos “memosianos” portugueses: “Já temos 28 graduados, o que é uma boa notícia.” E aproveitou para esclarecer quais as ações que o governo português tem desenvolvido na área da formação: “Também temos a preocupação de capacitação dos dirigentes desportivos.”

O governante português elogiou a organização da convenção e quis “prestar reconhecimento ao COP pelo compromisso que tem com o desporto, da base ao alto rendimento.”

 

Excelling in Governance

O primeiro orador de referência MEMOS Convention foi Michael Vesper (ex-secretário-geral do Comité Olímpico da Alemanha), com a comunicação “Excelling in Governance”, na qual expôs os problemas que se colocam a uma das áreas mais críticas do desporto. “Por que é que a governação importa” não assumiu a forma interrogativa, antes foi um ponto de partida para Vesper explicar o que está em causa: “A credibilidade do movimento olímpico é posta em causa por vários problemas e os apoios públicos estão a desaparecer”, defendeu, dando os exemplos de Sion (Suíça), Calgary (Canadá) e Hamburgo (Alemanha), cidades que recusaram candidatar-se à organização dos Jogos Olímpicos.

“O futuro do Movimento Olímpico está sob ameaça, encontramo-nos numa encruzilhada”, considerou Michael Vesper. E a solução passa por ter melhor desempenho nas áreas de decisão.

“Não há necessidade de inventar a roda para ter uma boa governação”, sustentou o autor de “Excelling in Governance”, que apontou caminhos: “Tomar medidas contra o risco de abuso de poder nas organizações, disciplinar os salários e combater a corrupção” são alguns deles.

Os princípios fundamentais enunciados por Michael Vesper para existir uma boa governação das organizações desportivas são a “transparência, independência, existência de auditorias e controlo interno”, com o objetivo final de “acabar com escândalos, para melhorar a imagem e gerar boa publicidade.”

“United by Olympism” deu título à apresentação de Barry Maister, membro do Comité Olímpico Internacional, campeão olímpico de hóquei com a Nova Zelândia em Montreal 1976.

Maister deu exemplos de como o Olimpismo pode ser posto em prática, unindo as pessoas, e apontou as parcerias desenvolvidas com as Nações Unidas, o maior envolvimento das mulheres no desporto, os programas de desenvolvimento desportivo, a criação da equipa olímpica de refugiados e os programas de educação olímpica.

“O maior desafio é manter o desporto relevante e legítimo”, disse Maister, tendo então parafraseado Molière: “Quanto maior for o obstáculo, maior será a glória de vencê-lo.”

 

Portugal: Destino Desportivo

Paralelamente, no Centro de Congressos do Estoril, decorre uma exposição intitulada “Portugal: Destino Desportivo”, promovida pelo COP, em cooperação com a Fundação do Desporto, na qual entidades portuguesas têm a oportunidade de apresentar as suas atividades e propósitos. Estão presentes os Centros de Alto Rendimento do Jamor, Foz Côa, Caldas da Rainha, Viana do Castelo e Rio Maior; as Federações Portuguesas de Ciclismo e Natação; a Câmara Municipal de Cascais; a Promo, Sports Venture, Universidade Europeia, Sports Partner e Cosmos Viagens.

 

Programa de Dia 7

9h00-10h00 –  Defining our future – Keynote speaker: Marisol Casado (Presidente da Federação Internacional de Triatlo)

10h00-11h00 – Defining our future – Painel de Debate

11h00-11h30 – Coffee break

11h30-12h30 – Five rings of Marketing – Keynote speaker: Jochen Farber (Chefe em Lausanne do Olympic Channel)

Debate

12h30-14h00 – Almoço

14h00-17h30 – Sessões de debate

17h30-19h00 – Atividades desportivas

Encerramento

 

O que é o MEMOS

O MEMOS (Master Exécutif en Management des Organisations Sportives) é um mestrado executivo dirigido a profissionais de organizações desportivas nacionais e internacionais, com o objetivo de os dotar com conhecimento e ferramentas necessárias para uma melhor gestão das suas organizações.

O seu plano de estudos é oferecido em três línguas: Inglês, Espanhol e Francês, e consiste em quatro sessões presenciais durante um ano, que culminam com a elaboração e apresentação de um projeto (tese) relacionado com a organização em que o aluno trabalha. As aulas e módulos são lecionadas por professores e profissionais do desporto internacional e neles são fomentados debates, trabalhos de grupo, apresentações multimédia, etc. A defesa da tese dá-se na última sessão e decorre em Lausanne, sendo que as restantes decorrem em diferentes cidades. Todos os alunos são alocados a um tutor que os acompanha durante todo o período de estudos, fornecendo orientação acerca dos seus projetos.

O MEMOS já conta com 23 anos de existência, participantes de 171 nacionalidades e 16 Universidades envolvidas.

Este mestrado é da responsabilidade da MEMOS Association e tem o patrocínio da Solidariedade Olímpica.

Mais informações sobre a MEMOS Convention em  http://convention2018.memos.degree/.

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais