Estão escolhidas as mascotes para os Jogos Olímpicos e os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020. Ryo Taniguchi, cidadão japonês de 44 anos, diplomado em arte pela Universidade Cabrillo, da Califórnia, Estados Unidos, é o vencedor de um concurso que reuniu 2 042 propostas, das quais foram apuradas três, submetidas a uma votação final em que participaram 4,5 milhões de alunos, de 16 769 escolas primárias de todo o Japão.

Cada concorrente teve de apresentar um par de mascotes – uma para os Jogos Olímpicos e outra para os Jogos Paralímpicos – e no final do processo de escolha a proposta de Ryo Taniguchi recolheu 109 041 votos, contra 61 423 do 2.º classificado e 35 291 do 3.º.

A mascote olímpica (à esquerda) incorpora tradição e inovação, possuindo “um charme clássico e um estilo tecno”, segundo o site oficial de Tóquio 2020. Muito atlética, terá um “forte sentido de justiça”.

A mascote paralímpica (à direita) tem na cabeça pétalas de cereja e é descrita como “calma e digna”, mas dotada de “uma força silenciosa e de um grande coração”. Ama a natureza, pode falar com o vento e as pedras. Diz-se que move objetos com um simples olhar.

O nome escolhido para as mascotes apenas será revelado no próximo verão.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais