Marcos Freitas venceu de forma categórica a Taça da Europa DHS 2014, competição que reuniu os 12 melhores jogadores da Europa em Vallée de Jeunesse, Lausanne (Suíça).

O olímpico português, n.º 15 do ranking mundial e 4.º da Europa, derrotou na final o dinamarquês Michael Maze (28.º do Mundo e 8.º Europeu) por 4-0 (parciais de 11-7, 11-6, 11-8 e 11-7).

O jogador madeirense esteve imparável na competição, não tendo perdido nenhum dos cinco jogos disputados. A vitória na competição garantiu-lhe a qualificação para a Taça do Mundo que se vai disputar em outubro em Dusseldorf, na Alemanha.
Tiago Apolónia terminou na 8.ª posição, ao perder com o grego Gionis Panagiotis por 3-4 (4-11, 11-8, 9-11, 6-11, 11-8, 11-3 e 11-13).
Marcos Freitas: “Vitória significa que estou a evoluir”

O internacional português confessou que “antes do início da competição não esperava vencer. O meu objetivo era passar a fase de grupos e chegar aos quartos-de-final. Mas os jogos correram muito bem desde o início e obviamente que ontem quando ganhei a meia-final senti que hoje podia vencer.”

Para Marcos Freitas o título na Taça da Europa “representa muito. É o meu primeiro título numa prova importante, estiveram aqui os 12 melhores jogadores da Europa a competir durante três dias. Esta vitória significa que estou a evoluir, o meu jogo está a evoluir, e posso ambicionar novas conquistas no futuro.”

O jogador tem como objetivos a curto prazo “jogar bem no Open do Kuweit e do Qatar para melhorar a minha posição no ranking mundial. E dentro de duas semanas vou disputar a meia-final da Liga dos Campeões com o meu clube (AS Pontoise-Cergy – França), uma competição também muito importante.”

Marcos Freitas dedicou a medalha de ouro hoje conquistada “a todas as pessoas que me apoiam, em especial à minha família, aos meus treinadores e ao meu clube.”

 

TEXTO: Federação Portuguesa de Ténis de Mesa

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais