João Silva alcançou no passado 21 de Abril mais um grande feito para o Triatlo Nacional, conquistando nova medalha de Bronze, desta feita na etapa do Campeonato do Mundo de San Diego, EUA. Após ter alcançado igual registo na etapa inaugural do Campeonato do Mundo de Triatlo Elite, disputada em Auckland – Nova Zelândia, João Silva assume com este resultado a liderança do ranking.

João Silva viajou na companhia do Director Técnico Nacional, Hugo Ribeiro, para San Diego onde preparou a segunda ronda do mundial que se disputou no Sábado.

Diante de um pelotão de enorme qualidade, onde o único grande ausente foi Jonathan Brownlee (Bronze em Londres 2012), Silva fez uma prova de grande nível. Voltou a ser terceiro classificado, apenas atrás do Campeão Olímpico Alistair Brownlee e do Sul Africano Richard Murray. Atrás do português ficaram Javier Gomez e Mário Mola, que haviam sido primeiro e segundo em Auckland. Desta forma, João Silva assume a liderança do Campeonato do Mundo de Triatlo, um feito nunca alcançado por um atleta português. Em prova esteve também Bruno Pais, que arriscou alinhar à partida apesar de se apresentar doente. Pais ainda cumpriu o segmento de natação integrado num segundo grupo mas no início do segmento de ciclismo viu-se forçado a retirar-se de prova.

Ao contrário do que vem sendo habitual, o eslovaco Richard Varga não era o líder do pelotão ao cabo dos 1500 metros de natação. Nessa posição estava o norte-americano Tommy Zaferes (que João Pereira bateu já este ano num emocionante sprint em Sarasota). Atrás do ex nadador Zaferes (que nadou em 16:03) surgia o Campeão Olímpico, Alistair Brownlee e na terceira posição surgia então Richard Varga. João Silva integrava o pelotão principal, a 47 segundos do líder. Bruno Pais, apesar de doente, nadou em 17:24.

Com um segmento de natação tão rápido acabou por se formar na frente um grupo com 9 unidades, do qual não fazia parte nenhum dos portugueses. Estavam sim, os dois principais candidatos ao triunfo, Alistair Brownlee e Javier Gomez. Ao cabo de duas voltas a perseguição aos líderes começava a sortir efeito e paulatinamente o numeroso grupo de João Silva e do Campeão Olímpico Jan Frodeno (Alemanha) ia reduzindo diferença para os 9 da frente. Quem já não participou neste esforço foi Bruno Pais, que se retirou da prova na fase inicial do segmento.

Por seu turno, apesar de ter dito à imprensa que estava longe do seu melhor momento, Alistair Brownlee, sentindo a aproximação do grupo de Silva ainda se lançou numa tentativa de fuga a solo, mas pouco depois era absorvido, ficando assim na frente um pelotão com 34 unidades. 

Logo que se iniciou o segmento de corrida, Brownlee voltou à carga, imprimindo um ritmo que destruía por completo o grupo de 34 unidades logo no arranque do segmento. Nesta fase, era apenas João Silva quem parecia capaz de oferecer réplica ao Campeão Olímpico. Os espanhóis Gomez e Mola, respectivamente vencedor e segundo classificado na última etapa não conseguiam acompanhar o ritmo do português e Silva começava a acreditar na possibilidade de assumir a liderança da principal competição mundial.

Já fase final da primeira volta de corrida Brownlee deixou Silva para trás e o Sul-Africano Richard Murray, vindo de trás, juntou-se ao português. A partir daqui, e como é seu timbre, João Silva fez uma gestão muito inteligente do seu ritmo, garantindo o terceiro lugar.

A terceira ronda do Campeonato do Mundo realiza-se em Yokohama, no Japão, e é, sem dúvida, a prova talismã de João Silva já que ele foi vencedor das duas anteriores edições. Disputa-se nos próximos dias 11-12 de Maio.

 

foto Delly Carr – ITU

Patrocinadores/Parceiros Nacionais