O Japão, devastado por ondas de calor, está a considerar seriamente mudar o fuso horário dos Jogos de Tóquio em 2020.
Segundo o jornal Senkei, as autoridades políticas japonesas estão a estudar a possibilidade de avançar a hora durante os três meses de verão, a fim de iniciar as provas dos Jogos Olímpicos de Tóquio com temperaturas mais baixas.
O Japão é um dos poucos países a não mudar o fuso horário de acordo com as estações do ano.

Um primeiro teste poderá ser feito no próximo ano. Se o Partido Liberal Democrata do primeiro-ministro Shinzo Abe aprovar uma resolução no sentido de avançar duas horas entre junho e agosto de 2019, e se a experiência for bem sucedida, durante os mesmos meses em 2020 avançar-se-à também com a hora.
De acordo com as notícias agora divulgadas, o Japão voltaria aos seus hábitos a partir do ano de 2021.

A medida teria um efeito climático. Ao avançar as duas horas, o governo japonês traria alguma frescura a alguns eventos dos Jogos de Tóquio 2020, incluindo as provas da maratona, marcha e triatlo.
Os organizadores dos Jogos anunciaram recentemente sua intenção de começar cedo nas primeiras horas do dia para evitar riscos de altas temperaturas e alta humidade no final de julho e início do mês de agosto.

O Japão é atualmente atingido por temperaturas escaldantes. Em 23 de julho, véspera da data simbólica de 2 anos antes do início dos Jogos (24 de julho a 9 de agosto de 2020), o termómetro ultrapassou 40 graus perto do local do futuro estádio olímpico.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais