O 40.º Seminário dos Comités Olímpicos Europeus (COE) teve este domingo o seu epílogo em Viena, Áustria, com a apresentação de relatórios sobre os eventos desportivos organizados pelos COE, informações da Agência Mundial Antidoping (WADA), e dois projetos organizados pelos Comités Olímpicos Nacionais (CON) de Espanha e da Áustria.

A 33 dias do início dos Jogos Europeus Minsk 2019, o vice-presidente executivo do Comité Organizador (MEGOC), Anatol Kotau, explicou como a sua equipa cresceu de 33 elementos, em janeiro de 2018, para 811, na atualidade. O dirigente bielorrusso informou que já foram vendidos cerca de 190 mil ingressos para os Jogos e que as medalhas serão reveladas no dia 21 de maio.

“Tem havido muito trabalho em Minsk para que possamos chegar à segunda edição dos Jogos Europeus, e eu gostaria de felicitar toda a equipa. Tenho a certeza que os Jogos serão um grande sucesso”, disse Spyros Capralos, presidente da Comissão de Coordenação dos COE para Minsk, 2019. “Todos os locais estão prontos e operacionais para receber os atletas.”

Capralos acrescentou que foi fretado um voo para levar os membros dos COE e presidentes de CON à Suíça no Dia Olímpico, a 23 de junho, para a abertura da nova sede do Comité Olímpico Internacional, em Lausanne.

Foi igualmente feito o ponto de situação sobre os preparativos para as próximas edições dos Festivais Olímpicos da Juventude Europeia (FOJE) de verão e de inverno – cuja comissão é presidida pelo secretário-geral do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Araújo -, seguido pelo anúncio oficial da nova cidade anfitriã para a 16.ª edição do FOJE de verão: Banska Bystrica, Eslováquia.

A Eslováquia também foi indicada como anfitriã do próximo Seminário dos COE, a ser realizado na Esfera X-Biónica, em Samorin, na primavera de 2020.

O domingo começou com a apresentação das oportunidades de financiamento desportivo proporcionadas pela União Europeia (UE), incluindo o projeto Erasmus+, a cargo do vice-presidente dos COE, Niels Nygaard, que também é membro de ligação da Comissão dos COE na UE, e do diretor do escritório dos COE na UE, Folker Hellmund, que informou que em setembro será organizado um seminário para os CON europeus sobre essas oportunidades de financiamento.

O NOC da Espanha apresentou o Projeto CONpaas, de que o COP é parceiro principal – na presença do diretor-geral do COP, João Paulo Almeida. O CONpaas é uma plataforma partilhada para os CON, que lhes fornece uma gama de ferramentas e serviços avançados, desde gestão de dados e arquivamento de documentos até à criação de uma biblioteca olímpica digital. O projeto é apoiado pela Solidariedade Olímpica e será testado nos Jogos Olímpicos da Juventude de inverno, Lausanne 2020, antes de entrar em pleno funcionamento para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

O CON da Áustria explicitou a evolução do Voleibol na neve, originário nas montanhas de Wagrain e que compete para fazer parte do programa desportivo dos Jogos Olímpicos de inverno Pequim 2022.

O primeiro dia do seminário contou com seis sessões de painéis interativos sobre uma série de tópicos importantes para o Movimento Olímpico na Europa, incluindo o modelo desportivo europeu, liderança feminina, a comercialização do desporto e o crescimento dos desportos urbanos.

Também foram apresentados relatórios dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e dos Jogos Olímpicos de inverno de Pequim 2022, assim como foi feita uma atualização sobre os preparativos para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 pelo presidente da Comissão de Coordenação do COI, Pierre Olivier Beckers.

Uma discussão sobre o Artigo 40 da Carta Olímpica foi liderada pela diretora jurídica do COI, Anne Van Ysendyck, por Kevin Groome, vice-presidente de Assuntos Jurídicos e de Negócios, Serviços de Marketing e TV do COI.

Também durante o Seminário, o 4.º Prémio Piotr Nurowski de Melhor Jovem Atleta Europeu de Inverno foi concedido à patinadora russa, de 14 anos, Alexandra Trusova

Artigos Relacionados

Patrocinadores/Parceiros Nacionais