Esta sexta-feira foi dourada para as cores nacionais. Com o Atletismo a entrar em prova e o Judo no seu único dia de competição, Portugal conquistou 15 medalhas, 13 no judo e 2 no atletismo. Oito judocas, uma lançadora do peso e uma saltadora do comprimento subiram ao mais alto lugar do pódio fazendo tocar o hino nacional por dez vezes em Goa.

No Judo, foram oito as medalhas de ouro, a que se juntaram três medalhas de prata e duas de bronze. Na vertente feminina, Portugal conquistou o ouro através de Ana Jorge (-57kg), Carina Gouveia (-63kg) e Yahima Ramirez (-78kg), a prata por Filipa Almeida (-57kg) e Ana Sena (-70kg) e o bronze por Joana Diogo (-48kg) e Inês Ribeiro (-52kg).

Merece destaque a final entre judocas nacionais na categoria -57kg, onde Ana Jorge levou a melhor sobre Filipa Almeida, após ambas se terem imposto nos seus combates anteriores.

Nos masculinos, Portugal alcançou o ouro por Pedro Jacinto (-66kg), Nuno Saraiva (-73kg), Diogo Lima (-81kg), Tiago Rodrigues (-90kg), Hugo Ângelo (+100kg) e a prata por Duarte Branco (-60kg). Apenas Pedro Cruz não conquistou medalha de todos os judocas nacionais presentes em Goa, mas tal deveu-se ao facto de apenas existirem dois inscritos na categoria de -100kg, pelo que só houve medalha para o vencedor, que foi um judoca da Índia.

Nota ainda para a curiosidade de todas as vitórias nacionais nos combates decisivos, que deram o ouro, foram conseguidas por Ippon, excepto a final feminina de -57kg, entre as duas judocas nacionais.

João Neto, selecionador da equipa masculina, estava satisfeito com a participação portuguesa. “Acho que os resultados foram bastante positivos, com uma grande parte dos nossos judocas a atingirem o objetivo de chegar à medalha de ouro. O nível competitivo geral como já se esperava não é muito elevado, o que mesmo assim não impediu que os combates e a competição fosse bem disputada. Está a ser uma experiência muito interessante para a equipa, uma grande parte dela ainda muito jovem, para adquirir ritmo competitivo para o início do apuramento olímpico que se início já em Maio”.

A mesma opinião foi partilhada pela responsável técnica da equipa feminina, Ana Hormigo. “O resultado da equipa feminina de judo foi também positivo. Foram disputados bons combates e todas atingiram o pódio, o que superou claramente os objetivos propostos. Apesar do número reduzido de atletas por categoria, o nível foi superior ao esperado. Algumas adversárias são medalhadas no circuito mundial de séniores e até já competiram em Jogos Olímpicos. Com excepção da Yahima Ramirez, a equipa portuguesa é bastante jovem e ainda acusa pouca experiência internacional”.

 

Atletismo arranca com dois ouros

Esta sexta-feira foi também o arranque do Atletismo para Portugal, dado que ontem, primeiro dia da modalidade, não houve provas com envolvimento dos atletas nacionais. E este foi um início de ouro, com as duas atletas em prova, Evelise Veiga, no Salto em Comprimento, e Sílvia Cruz, no Lançamento do Peso, a subirem ao lugar mais alto do pódio.

Evelise Veiga superiorizou-se às restantes cinco atletas em competição, conseguindo vencer a prova com um salto de 5,86m, mais 20 cm que a segunda classificada, uma saltadora da Índia. Sílvia Cruz venceu o concurso do lançamento do peso, tendo pela frente apenas duas opositoras. O lançamento de 13,25m foi o seu melhor e permitiu-lhe vencer com relativa facilidade as duas atletas da casa, com a segunda melhor marca a ficar a quase três metros da lançadora nacional.

Com os resultados de hoje, Portugal atingiu as 22 medalhas (11 de ouro, 7 de prata e 4 de bronze, reafirmando-se como a segunda classificada no medalheiro, mas ainda a larga distância da Índia que soma 46 (19 de ouro, 13 de prata e 14 de bronze).

 

Duas duplas nacionais nas meias-finais no Voleibol de Praia

Hoje não foi um dia de muita ação para Portugal na Praia de Miramar. Na competição feminina, o jogo dos quartos-de-final entre as duas duplas nacionais foi adiado para este sábado. Contudo, certa é a presença de uma dupla nas meias dado o sorteio ter colocado frente-a-frente Raquel Lacerda/Joana Vasconcelos e Juliana Antunes/Ana Freches.

Na vertente masculina, ambas as duplas jogaram os quartos-de-final, mas tiveram sortes distintas. José Pedrosa/Pedro Rosas impuseram-se sobre uma dupla são-tomense, por claros 2-0 (21-10 e 21-10). Já Joaquim Carvalho/Luís Freitas terminaram a sua participação em Goa, fruto de uma derrota por 2-0 frente a uma dupla do Sri-Lanka, com os parciais 21-23 e 17-21.

Amanhã serão jogados os jogos que faltam dos quartos-de-final femininos, com as duas duplas nacionais em confronto, bem como as meias-finais masculinas e femininas, ficando para domingo os jogos pelas medalhas.

Sábado será assim um dia de pouca ação para os atletas nacionais, dado que, para além do Voleibol de Praia, apenas estará o Atletismo em prova. Serão quatro os atletas em competição: Tiago Costa (Salto em Altura), Vanessa Rocha (Triplo Salto), Daniel Gregório e José Nuno Paulo, ambos nos 3.000m Obstáculos.

 

Consultar aqui a listagem de atletas nacionais participantes

Consultar aqui o calendário dos atletas nacionais

Consultar aqui o calendário geral de provas

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais