Foi um dia cheio para Portugal. Para além da medalha de prata conquistada por João Costa no Tiro, houve um grande número de atletas portugueses em competição. A Ginástica foi a modalidade com maior presença de atletas do contingente luso, com atletas na Ginástica Acrobática, Aeróbica e Trampolins.

O destaque maior vai para as finais conseguidas na Ginástica de Trampolins, por Diogo Ganchinho, e na Ginástica Acrobática, em Pares Mistos, com Inês Germano e João Martins.

No primeiro dia de prova na disciplina Ginástica Acrobática, o par luso João Martins/Inês Germano conseguiram qualificar-se para a final com o exercício de Equilíbrio. Com 26.830 pontos, a dupla alcançou o 5º lugar, o penúltimo que dava acesso à final, que terá lugar no próximo domingo.

No exercício Dinâmico, classificaram-se em 7º lugar com 26.410 pontos, ficando fora da final apenas por 0.11 décimas. Ficam como 1ª reserva à final.

Ainda na Acrobática, o grupo feminino luso composto por Jéssica Correia, Joana Patrocínio e Susana Pinto foi 7º classificado tanto no exercício de Equilíbrio, com 27.050 pontos, como no exercício Dinâmico, com 27.030 pontos, ficando em ambos os casos como a primeira reserva.

A final do All-Around para o trio e a par terá lugar na sexta, dia em que todos voltaram a competir.

Da parte da tarde foi a vez da entrada em cena da Ginástica de Trampolins e da Ginástica Aeróbica.

Nos Trampolins, Diogo Ganchinho é o destaque ao ter assegurado o apuramento para a final masculina. Ganchinho foi sétimo classificado, com 104.455 pontos, mas apesar de apenas os primeiros seis lugares darem acesso à final do próximo domingo, o facto de dois ginastas franceses ocuparem esses lugares, permitem ao ginasta luso estar na prova final, pois apenas pode haver um representante por país.

Ricardo Santos também esteve em prova, tendo terminado no 10º lugar, com 103.365 pontos, uma excelente prestação deste ainda jovem ginasta, que voltará a competir na sexta nos Trampolins Sincronizados Masculinos com Diogo Ganchinho.

Na prova feminina, Ana Rente foi a melhor das duas ginastas portuguesas, conseguindo o 11º lugar, com 95.855 pontos, resultado insuficiente para aceder à final. Beatriz Martins ficou no 15º lugar com 93.575 pontos. As duas ginastas competem na prova feminina de Trampolins Sincronizados na próxima sexta-feira, onde tentarão aceder à final de domingo.

Na Ginástica Aeróbica, Tiago Faquinha e Ana Maçanita regressaram aos grandes palcos depois de sete anos afastados da competição enquanto dupla.

Ana Maçanita e Tiago Faquinha ficaram a um lugar da final da prova de Pares Mistos. O duo português conseguiu somar 18.550 pontos, mas ficou longe do sexto lugar, o último que dava acesso à final, pelo que terminou assim a sua participação em Baku.

 

Freitas e Apolónia em frente nos singulares

Depois do Ouro por Equipas, Marcos Freitas e Tiago Apolónia voltaram a competir, agora na prova de singulares masculinos (João Geraldo não compete neste prova). E mantiveram o rumo das vitórias. Marcos Freitas despachou Lubomir Pistej da Eslováquia por 4-0, com os parciais de 11-7, 11-3, 11-8 e 11-4, enquanto Tiago Apolónia venceu de forma menos contundente o espanhol Marc Duran, por 4-2, com os parciais 11-6, 11-6, 11-6, 10-12, 7-11 e 11-5.

Amanhã jogam ambos na 3ª ronda contra adversários suecos. Marcos Freitas terá pela frente Par Gerell, às 9h de Portugal Continental, enquanto Tiago Apolónia defronta, às 10h, precisamente o outro sueco em prova, Kristian Karlsson. Caso avancem, regressam à ação a partir das 19h, nos quartos-de-final da competição.

Na prova de Singulares Femininos, Fu Yu teve menos sorte, ao ser eliminada na 2ª ronda da competição pela eslovaca Eva Odorova por 1-4, com os parciais de 10-12, 11-8, 9-11, 8-11 e 8-11.

Depois de Leila Oliveira ter ficado pelo caminho na 1ª ronda, ontem, hoje Fu Yu teve a mesma sorte não restando qualquer atleta lusa nesta competição.

 

Tiro com Armas de Caça despede-se de Baku

João Azevedo e Bruno Faria falharam o apuramento para a final na prova de Trap. Depois de ontem se terem estreado na prova, voltaram hoje à segunda parte da fase de qualificação. Azevedo foi o melhor dos portugueses, acabando na 14ª posição, com 119 tiros certeiros menos 3 que o último dos atiradores apurados para a final. Bruno Faria terminou na 24ª posição, com 116 tiros certeiros.

Desta forma, o Tiro com Armas de Caça luso despede-se de Baku.

 

Mário Silva ainda sonhou

Depois do Ouro de ontem de Rui Bragança, as expectativas estavam em alta para o segundo dia do Taekwondo. O início não foi o melhor dado que Joana Cunha, na categoria de -57kg, perdeu no primeiro combate frente à sueca Nikita Gasnovic, por 0-1, sendo assim eliminada prematuramente. Ainda se aguardou uma possível repescagem, uma vez que Gasnovic chegou às meias-finais, mas acabou por falhar a final, o que inviabilizou a reentrada em prova de Joana. Diga-se contudo que a sueca chegaria ainda assim ao Bronze.

Já Mário Silva, na categoria de -68kg, entrou da melhor maneira na competição vencendo o cipriota Ionnis Pilavakis do Chipre, por 12-6, avançando assim para os quartos-de-final. Mas perante o polaco Karol Robak, não foi tão feliz. O polaco impôs-se de forma clara, por 2-10, relegando o atleta minhoto para uma possível repescagem, que viria mesmo a acontecer pois Robak foi finalista (vencido) em Baku.

Com uma nova oportunidade de reentrar na luta pelas medalhas, neste caso apenas a de bronze, Mário Silva teve o turco Servet Tazegul como adversário. Infelizmente o turco, que parecia ligado à corrente tal a sua constante capacidade de atacar Mário Silva, venceria por 12-6 pondo fim ao sonho de Mário Silva de chegar ao pódio em Baku.

Amanhã, Júlio Ferreira, na categoria de -80kg, será o último atleta português da modalidade a combater em Baku. Começa bem cedo, pelas 05h45 de Portugal Continental, tendo como adversário o espanhol Raul Martinez Garcia.

 

 

Artigos Relacionados

Morrer na praia
27.06.2015
Lisboa2Baku
10.04.2015

Patrocinadores/Parceiros Nacionais