“O futuro dos Jogos do Mediterrâneo” deu nome ao seminário organizado pela Comissão de Cooperação e Desenvolvimento do Comité Internacional dos Jogos do Mediterrâneo (ICMG) e os participantes chegaram à conclusão que é necessário redefinir o programa desportivo da competição, de modo a poder alinhá-lo com o calendário das federações desportivas internacionais.

Durante os trabalhos, que decorreram em Nicósia, durante os dias 29 e 30 de novembro, na Casa Olímpica, sede do Comité Olímpico de Chipre, os seminaristas pediram que fossem dinamizadas as áreas de marketing e comunicação, para mobilizar mais parceiros em torno dos Jogos do Mediterrâneo.

João Paulo Almeida, diretor-geral do Comité Olímpico de Portugal, sublinhou a importância dos Jogos do Mediterrâneo se constituírem como “um evento geopolítico que dê mostras do potencial que o desporto tem para enfrentar a crise humanitária que assola o Mediterrâneo e potencie as políticas de desenvolvimento na região, mormente no Magrebe”.

Participaram no seminário representantes de 18 países.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais