Fórum da SIGA apela a mudanças na governação das organizações desportivas | Comité Olímpico Portugal

O diretor-geral do escritório das Nações Unidas em Genebra, Michael Moller, sublinhou esta semana, no IV Fórum sobre Integridade no Desporto, a necessidade imperiosa das organizações desportivas salvaguardarem a sua integridade e promoverem mudanças na governação, para colaborarem com as Nações Unidas tendo em vista usar o inestimável poder do desporto no sentido do desenvolvimento social e humano.

João Paulo Almeida, diretor-geral do Comité Olímpico de Portugal, participou num painel do Fórum organizado pela Sport Integrity Global Alliance (SIGA) destinado a equacionar os desafios que se colocam ao mercado global de apostas desportivas e à proteção da integridade das competições com a abertura do mercado dos Estados Unidos após a decisão do Supremo Tribunal em declarar inconstitucional a lei que impedia a oferta de apostas desportivas nos EUA (PASPA – Professional and Amateur Sport Protection Act).

As experiências que ocorreram na Europa e em Portugal com a abertura do mercado de apostas desportivas, as ameaças que se colocam à integridade no desporto através da manipulação de resultados e infiltração criminosa, e o trabalho que o COP tem desenvolvido nesta área foram os temas que fizeram parte da intervenção de João Paulo Almeida.

A Assembleia Geral da SIGA aprovou, em Genebra, as contas e o relatório de auditoria da organização e os seus membros deram um forte incentivo à implementação do Sistema de Rating e Verificação Independente para impulsionar a indústria do desporto no sentido de uma era de melhor governação, integridade, transparência e prestação de contas, que se encontra em fase de concurso público internacional para a escolha de uma agência independente que implemente os requisitos universais da SIGA em matéria de boa governação, integridade financeira e integridade nas apostas desportivas.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais