FILIPA MARTINS GANHA PRIMEIRA MEDALHA DE PORTUGAL NAS UNIVERSÍADAS DE GWANGJU | Comité Olímpico Portugal

“Não tenho palavras para descrever o momento pois, apesar de até ser uma ginasta bastante consistente, nas finais de trave fico sempre muito nervosa e hoje senti me muito feliz por me ter conseguido concentrar e não estar muito nervosa”. É assim que Filipa Martins descreve o momento em que conquistou a medalha de bronze na Trave e a primeira de Portugal na 28ª edição da Universíada de Verão que decorre até dia 14 em Gwangju, na Coreia do Sul.

A ginasta portuguesa terminou em grande a sua participação nesta competição. Após ter ficado a menos de cinco décimas do bronze em All-Around ontem, hoje entrou com espírito vencedor e alcançou a medalha com 13.366 pontos. A prova foi ganha pela japonesa Yu Minobe.

“ [Vencer esta medalha] para mim significa mesmo muito porque, com a quantidade de treinos que tenho e com a dificuldade de conciliar os estudos com o treino, é muito complicado e quando soube que tinha entrado para a faculdade fiquei super contente, senti que todo o esforço que fazia para conseguir conciliar as duas coisas tinha resultado. Estar agora aqui nas universíadas e conseguir uma medalha num dos aparelhos mais difíceis ainda vem provar mais que todo o esforço sempre vale a pena”, exalta.

Para além da Trave, Filipa Martins ainda realizou mais duas finais, terminando em 4º lugar nas Paralelas (13.566) e em 8º no Solo, com 12.666. “A expectativa inicial era conseguir ir a todas as finais. Consegui ir às finais todas e estou muito contente por o ter conseguido. Os 4º lugares souberam a pouco pois eu dei o meu melhor e não tive grandes falhas”, acrescenta a ginasta.

Ainda na Ginástica Artística, Portugal marcava lugar em mais uma final. No Cavalo com Arções, Gustavo Simões conquistou o 5º lugar, com 14.333 pontos e uma diferença muito reduzida em relação ao topo do pódio.

 

TEXTO: Federação Académica do Desporto Universitário

Artigos Relacionados

Ginástica
1.02.2014

Patrocinadores/Parceiros Nacionais