Hein Verbruggen, antigo presidente da União Ciclista Internacional (UCI), de 1991 a 2005, líder da Convenção SportAccord, entre 2003 a 2013, e membro honorário do Comité Olímpico Internacional (COI), faleceu aos 75 anos.

“Hein Verbruggen era um lutador incansável em defesa do seu desporto. Graças ao seu grande compromisso e às competências de gestor, contribuiu muito para o sucesso dos Jogos Olímpicos de Pequim’2008, como presidente da Comissão de Coordenação. O seu nome será sempre lembrado por  isso”, disse o presidente do COI, Thomas Bach, a propósito do desaparecimento do dirigente holandês, natural de Helmond, onde nasceu a 21/6/1941.

Hein Verbruggen ingressou no COI em 1996 e tornou-se membro honorário em 2008; dirigiu a Comissão de Avaliação para os Jogos Olímpicos de 2008 e foi empossado presidente da Comissão de Coordenação dos Jogos Olímpicos de Pequim’2008 (2001-2008). Foi também membro, enquanto representante de uma Federação Internacional, da Comissão de Avaliação para os Jogos Olímpicos de 2004 (1996-1997) e, consequentemente, participou na Comissão de Coordenação dos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas (1998-2001). Ao longo de sua carreira no COI, foi membro das seguintes Comissões: Marketing (1997-2008), “COI 2000″ (1999), Trégua Olímpica (2000-2013) e Acompanhamento da Reforma do COI 2000 (2002). Foi igualmente presidente do Conselho de Administração da Olympic Broadcasting Services SA (Suíça) (2003-2014).

Verbruggen iniciou a sua carreira profissional como vendedor, antes de administrar a sua própria empresa de consultoria. Em 1979, ingressou no conselho da Fédération Internationale de Cyclisme Professionnel (FICP), antes de se tornar vice-presidente em 1982 e presidente em 1984. Foi membro do conselho da Associação das Federações Internacionais Olímpicas de Verão (ASOIF), de 2000 a 2003, e representou as Federações Internacionais no Conselho de Fundação da Agência Mundial Antidopagem (WADA), entre 1999 a 2002. O dirigente holandês foi eleito membro honorário do Comité Olímpico holandês em 2008.

Verbruggen recebeu uma série de distinções ao longo de sua carreira: foi oficial da ordem de Orange Nassau e cidadão honorário de Pequim, República Popular da China, em 2009. Foi premiado com a Ordem Olímpica em 2010.

O COI decidiu içar a bandeira olímpica a meia haste, na sua sede em Lausana, Suíça, em homenagem a Hein Verbruggen.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais