Uma equipa de refugiados participará nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, segundo decisão tomada pelos membros do Comité Olímpico Internacional (COI) na 133.ª sessão realizada em Buenos Aires.

A iniciativa faz parte do compromisso do COI em desempenhar um papel na resolução da crise global de refugiados e trata-se de nova oportunidade para continuar a transmitir a mensagem de solidariedade e esperança a milhões de refugiados e atletas deslocados em todo o Mundo.

A Sessão do COI mandatou a Solidariedade Olímpica para estabelecer as condições de participação e definir o processo de identificação e seleção da equipa, que será anunciada em 2020.

“Num mundo ideal, não precisaríamos de ter uma equipa de refugiados nos Jogos Olímpicos, mas, infelizmente, as razões pelas quais criamos uma equipa olímpica de refugiados antes dos Jogos Olímpicos Rio 2016 continuam a persistir. Faremos o nosso melhor para receber os atletas e dar-lhes uma casa e uma bandeira na Vila Olímpica de Tóquio, com todos os atletas olímpicos de 206 Comités Olímpicos Nacionais”, disse Thomas Bach, presidente do COI.

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais