O Estudo sobre o Contributo do Desporto para o Crescimento Económico e o Emprego na União Europeia foi realizado em 2011-2012, com base numa coleção de dados focados no desporto enquanto atividade económica de todos os 27 Estados Membros da UE. A metodologia utilizou uma adaptação específica das Contas Nacionais dos Estados Membros, usando estas contas para construir uma Tabela Multiregional de Input-Output: Desporto (TMIO:D) a qual se baseia em 27 Tabelas Input-Output: Desporto nacionais. Isto significa que a opção escolhida é consistente com as Contas Nacionais por um lado e o comércio intra-UE por outro.

As Contas Nacionais são o principal ponto de referência para as políticas económicas ao nível nacional macro e são normalmente atualizadas pela autoridade estatística do país. A conta satélite é uma extensão do sistema de contabilidade nacional comum. Uma Conta Satélite do Desporto (CSA) – sendo o núcleo de uma Tabela Input-Output: Desporto – filtra as Contas Nacionais para atividades desportivas relevantes para extrair todos os números relacionados com o desporto mantendo a estrutura das Contas Nacionais. O instrumento da CSA permite que todas as atividades económicas relacionadas com o desporto apareçam explicitamente, ao invés de as manter ocultas, em classificações das Contas Nacionais desagregadas em profundidade (níveis baixos).

Dado que um dos resultados do estudo é uma Tabela Input-Output: Desporto para cada Estado Membro. A maioria destas Tabelas Input-Output: Desporto são tabelas de representação e devem por isso ser usadas com cautela. Elas foram construídas para análises à escala da UE e não podem substituir as Tabelas Input-Output: Desporto produzidas a nível nacional. Em concreto, tais CSAs e Tabelas Input-Output: Desporto, de relevância direta para este estudo, já foram desenvolvidas em diversos Estados Membros com base na definição estatística de desporto acordada pelo Grupo de Trabalho da UE sobre Desporto e Economia em 2007 (“Definição de Vilnius de desporto”). Para melhorar a qualidade dos dados, todos os Estados Membros são fortemente encorajados a produzir uma Tabela Input-Output: Desporto nacional completamente desenvolvida. Uma vez isto feito por país, deve então substituir-se a Tabela Input-Output: Desporto de representação na TMIO:D.

A importância de tal Tabela Input-Output: Desporto nacional completamente desenvolvida, ultrapassa, contudo, o simples uso no âmbito da TMIO:D. Esta foi desenhada e criada de tal forma que serve uma análise política transversal para a UE enquanto os dados nacionais são secundários. Um país que tenha uma Tabela Input-Output: Desporto nacional completamente desenvolvida, em contraste, pode avaliar as políticas nacionais em muito maior detalhe. Características distintivas podem ser rapidamente incorporadas, as quais não se encontram tão facilmente refletidas nas TMIO:D à escala da UE devido às suas necessidades de padronização. As Tabelas Input-Output: Desporto nacionais já existentes podem servir como exemplos à medida que sejam divulgadas e intensivamente usadas pelos respetivos decisores políticos.

Dois objetivos centrais deste estudo são estabelecer uma base de dados consistente para servir de ponto de referência para análises subsequentes, e para gerar uma estimativa compreensiva da magnitude dos valores acrescentado e emprego relacionado com o desporto na Europa. Como tal, o trabalho irá contribuir para a politica da UE e os seus objetivos estratégicos no contexto da Europa 2020. Verificou-se que o desporto em geral é uma área de mão-de-obra intensiva. O crescimento da economia relacionada com o desporto conduz assim a um crescimento mais que proporcional do emprego. Complementarmente, foram identificados um número de sectores promissores que são atualmente comparativamente pequenos embora demonstrem fortes relações com o resto da economia. As suas dimensões abaixo da média indicam um potencial de crescimento enquanto emitem simultaneamente fortes impulsos a muitos outros sectores.

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais