O Comité Olímpico de Portugal celebrou esta noite o seu 106º Aniversário com uma cerimónia que teve lugar no Centro de Congressos de Lisboa e que contou com transmissão televisiva da Sporttv. Telma Monteiro, Fernando Pimenta, Vanessa Fernandes e Fernanda Ribeiro foram alguns dos premiados da noite.

Numa sala repleta de convidados, marcada por muitos momentos de entretenimento, um dos pontos altos da noite foi a atribuição das Medalhas de Excelência Desportiva, galardão que premeia os melhores atletas do ano. Telma Monteiro foi a atleta feminina do ano, enquanto Fernando Pimenta foi o atleta masculino de 2015.

Em 2015, Telma Monteiro juntou às 10 medalhas já conquistadas em Campeonatos da Europa novo título de Campeã Europeia, o quinto da sua carreira. Tendo o Campeonato da Europa sido disputado durante os primeiros Jogos Europeus – Baku 2015, o seu nome fica ainda inscrito na história destes Jogos como a primeira medalhada de ouro na categoria de -57kg. Durante o ano de 2015, foi também nº1 do Ranking Mundial, fechando o ano em 3º lugar. Telma não esteve presente, por se encontrar em estágio no Japão, mas deixou uma mensagem em vídeo a agradecer a distinção. Ana Oliveira, responsável do projeto olímpico do SL Benfica, recebeu o prémio em seu nome.

Já Fernando Pimenta destacou-se durante o ano de 2015 pela conquista de duas medalhas de bronze, uma no Campeonato do Mundo e outra no Campeonato da Europa na prova de K1 1000m, para além da Medalha de Prata conquistada em Baku na mesma prova, na primeira edição dos Jogos Europeus, competição à qual juntaria uma segunda medalha de prata, na prova não olímpica de K1 5000m. Em 2015, participou ainda na conquista da medalha de prata do K4 1000m no Campeonato da Europa, tendo igualmente ajudado nesta distância e embarcação a garantir o apuramento olímpico para os Jogos do próximo ano, que possibilita Portugal a participação em todas as provas de kayak masculino no Rio de Janeiro (K1, K2 e K4).

O mais importante galardão desta gala foi atribuído à Campeã Olímpica Fernanda Ribeiro, que recebeu a Ordem Olímpica, que distingue  personalidades, de elevado nível e público reconhecimento, por relevantes serviços prestados ao Movimento Olímpico. Para além do título de Campeã Olímpica obtido nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996 e da conquista da medalha de bronze quatro anos depois nos Jogos Olímpicos de Sydney, Fernanda Ribeiro conta no seu currículo desportivo com um título de Campeã do Mundo (1995), com um título de Campeã da Europa (1994) e com dois títulos de Campeã da Europa de Pista Coberta (1994 e 1996).

Resumindo esta análise a Campeonatos do Mundo e da Europa (Ar livre e Pista Coberta), durante a sua carreira conquistou ainda duas medalhas de prata e duas medalhas de bronze em Mundiais e mais duas medalhas de prata em Europeus.

No pós-carreira, Fernanda Ribeiro conta com inúmeras iniciativas ligadas à sua modalidade, o Atletismo, e recentemente fundou a sua Academia focada nas diferentes etapas da carreira dos atletas desde a iniciação ao alto rendimento desportivo.

Outro prémio foi a Medalha de Mérito, que é concedida às pessoas, nacionais ou estrangeiras, que tenham prestado serviços relevantes ao Desporto Português e Olimpismo em geral,que foi atribuída à medalhada olímpica Vanessa Fernandes. A atleta não esteve presente, tendo Ana Oliveira, responsável do projeto olímpico do SL Benfica, subido ao palco mais uma vez para receber um prémio em representação dos atletas encarnados premiados nesta cerimónia.

Vanessa Fernandes é um nome incontornável do triatlo nacional. Chegou ao triatlo em 1999 com apenas 14 anos. Desde cedo foi capaz de mostrar a sua diferença, talento e capacidade de dedicação e de sacrifício. Em 2001 representa pela primeira vez a Seleção Nacional. No ano seguinte, conquistou a sua primeira medalha nos campeonatos da Europa de juniores com um 3º lugar. Em 2003, conquista nos mesmos campeonatos, o título de Campeã Europeia, tendo nesse mesmo ano vencido a sua primeira etapa da Taça do Mundo de Elites, a primeira de 20.

Depois de inúmeros sucessos, em 2008 conquista a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim. Recentemente foi galardoada pelo atual Presidente da República Aníbal Cavaco Silva com a insígnia de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e reconhecida pela Federação Internacional como novo membro do Hall Of Fame da modalidade.

Também outra triatleta, Melanie Santos, foi distinguida pelo COP, neste caso com a atribuição do Prémio Juventude que se destina a premiar o atleta nacional, de escalões jovens, que mais se tenha distinguido no ano anterior pela obtenção de resultados de excelência em competições internacionais ao mais alto nível desportivo. Importante pare esta atribuição é também o mérito académico do atleta premiado.

Em 2015, Melanie Santos conquistou a medalha de bronze no escalão de Sub 23 tanto no Campeonato do Mundo como no Campeonato da Europa. Ainda durante o ano de 2015 estreou-se ainda na categoria de Elites, tendo demonstrado excelentes indicadores para um percurso de preparação olímpica a longo prazo.

O jovem velejador João Carlos Rodrigues recebeu o Prémio Ética Desportiva,  que se destina a premiar ações relevantes em prol dos princípios e valores da ética no desporto, suscetíveis de constituir exemplos virtuosos e pedagógicos. Na base desta entrega esteve uma alegada infração de uma regra no Campeonato de Portugal de Juniores, que levou João Carlos Rodrigues  a solicitar à Comissão de Regatas a sua retirada da competição, um gesto de fairplay extraordinário, que lhe custou o título de campeão nacional, o que valoriza ainda mais a sua atitude exemplar.

Outra das distinções foi para a empresa portuguesa NELO, maior produtora mundial de kayaks, que fornece as embarcações de competição das grandes potências mundiais de Canoagem, que foi distinguida com o Troféu do Comité Olímpico Internacional, este ano dedicado ao tema “Desporto e Inovação”, procurando distinguir novas ideias e métodos utilizados no mundo do desporto, tendo o vencedor sido proposto pelo COP ao COI.

A empresa NELO é uma das maiores e mais bem sucedidas empresas de kayaks do mundo. Fundada em 1978 por Manuel Ramos, teve desde logo definida a sua prioridade: elevar a canoagem aos mais alto nível, assumindo uma posição sólida na vanguarda da tecnologia e inovação. Para o conseguir adotou medidas pioneiras como a adequação dos barcos ao tamanho dos atletas, personalização das embarcações, assistência profissional nas provas, entre outros.

Foi um final de tarde de festa em Lisboa, com algumas centenas de convidados, entre eles várias figuras do desporto nacional, que assistiram a uma gala que teve como destaque o facto de ter tido como protagonistas vários atletas olímpicos: João Silva (Triatlo), Marisa Barros (Atletismo), Filipa Cavalleri (Judo), Sara Carmo (Vela), João Neto (Judo) e Naide Gomes (Atletismo). Estes atletas apresentaram cada um dos prémios, numa cerimónia conduzida por Carla Rocha, conhecida locutora da estação radiofónica RFM.

A gala contou com vários momentos de entretenimento, primeiro um momento musical, protagonizado pela Orquestra Geração, um projeto de responsabilidade social que é considerado uma das melhores práticas pedagógicas europeias e que utiliza o ensino da música como contributo para o crescimento harmonioso de crianças e jovens, alargando as suas perspetivas e oportunidades. A orquestra é composta por 49 jovens músicos.

Houve ainda lugar para uma exibição do Ginásio Clube Português com uma coreografia chamada “Viagem para os Jogos Olímpicos Rio 2016”.

A fechar, a atuação da conhecida cantora portuguesa Rita Guerra, que fechou com chave de ouro este momento de festa do olimpismo português. Na cerimónia discursaram ainda José Manuel Constantino, Presidente do COP (ver discurso em baixo), e o novo Secretário de Estado do Desporto e Juventude, João Wengorovius Meneses (ver discurso em baixo).

Seguiu-se um jantar com todos os convidados que encerrou a noite da cerimónia do 106º aniversário do Comité Olímpico de Portugal.

Destaque para a notável lista de presenças, com várias personalidades de relevo, para além dos premiados e apresentadores acima mencionados, a saber: Rosa Mota (atletismo – Campeão Olímpica e Vice-Presidente do COP), Carlos Lopes (Campeão Olímpico), José Garcia (Chefe da Missão Olímpica), Nuno Barreto (medalhado olímpico), Nuno Delgado (medalhado olímpico), Armando Marques (medalhado olímpico), João Pereira (triatlo), Miguel Arraiolos (triatlo), Joana Ramos (judo), Pedro Ferreira (ginástica), Diogo Ganchinho (ginástica), Diogo Abreu (ginástica), Ana Rente (ginástica), Arnaldo Abrantes (atletismo), Maria Leonor Tavares (atletismo), Elisabete Jacinto (automobilismo e membro da Comissão Executiva do COP), Rui Jorge (Seleccionador Sub-21 de Futebol e ex-atleta olímpico de futebol), Nuno Fernandes (atletismo), Paulo Alves (Hóquei em Patins), Nuno Laurentino (natação), Pedro Dias (judo),  Mário Gentil Quina (Vela – Medalhado Olímpico e Presidente da AAOP), Joana Pratas (vela), Hermínio Loureiro (Presidente da CM Oliveira de Azeméis, Vice-Presidente FPF e COP), os ex-presidentes do COP Vasco Lynce, Comandante Vicente Moura e Fernando Lima Bello, os Embaixadores da República da Coreia, Grécia e França, o Vice-Consul da Embaixada dos EUA, o Comandante do Navio Escola Sagres, Presidentes de Federações Desportivas e outras entidades desportivas.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais