O Comité Olímpico de Portugal organizou hoje na sua sede em Lisboa, a conferência “A (in)segurança no mundo: Vulnerabilidades, riscos e ameaças nos eventos desportivos” no âmbito das celebrações do Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz, que se assinala neste dia, que foi proclamado por resolução das Nações Unidas e destinado a celebrar o universalismo do desporto e a sua importância na promoção da paz e no combate às diversas formas de discriminação social.

A conferência teve como orador convidado o General Pedro Pezarat Correia, que alertou para os problemas do terrorismo na sociedade atual, dando exemplos de grandes eventos desportivos onde já aconteceram problemas desta natureza, como recentemente na Maratona de Boston ou no jogo particular de seleções em Paris, em novembro último. Dando conta do risco que os próximos eventos poderão ter em função desta realidade de terror dos dias de hoje.

De referir que Pezarat Correia é oficial general do Exército na reforma, docente universitário jubilado, Professor convidado na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra onde instalou e regeu a cadeira de Geopolítica e Geoestratégia da Licenciatura de Relações Internacionais e integrou o grupo docente responsável por um Programa de Doutoramento e Mestrado. Conferencista em outras instâncias universitárias, conta com participação em acções de formação de professores.

Destaque ainda para a publicação de cinco livros, participação em cerca de três dezenas de obras de múltipla autoria, colaboração em obras de outros autores, dezenas de comunicações, centenas de textos na comunicação social, onde os temas privilegiados são: segurança e defesa, estratégia, geopolítica e geoestratégia, conflitos internacionais, descolonização, guerra colonial e 25 de Abril.

A apresentação e moderação da conferência ficou a cargo de Pedro Adão e Silva, conhecido comentador político, professor universitário no ISCTE-IUL e membro da Comissão Ambiente e Desporto do COP. Na conferência marcou presença o Subintendente da PSP, Pedro Pinho, o Major da GNR, Luís Lourenço, o Inspetor Superior do SNEFronteiras, Luís Leitão, Yasunori Fukui, 2º Secretário da Embaixada do Japão, Everaldo Cunha, 3º Secretário da Embaixada do Brasil, Comandante Distrital Carlos Mota, da Autoridade Nacional para a Proteção Civil, Presidentes de Federações Desportivas e outras figuras do Desporto.

O tema desta conferência surgiu na sequência dos episódios recentemente ocorridos que têm tido nas grandes manifestações desportivas palcos para ações terroristas, e considerando a realização dos Jogos Olímpicos neste ano na cidade do Rio de Janeiro num quadro de instabilidade social e política, avolumam-se os riscos de segurança que comprometem a celebração da paz e da união entre os povos que o Movimento Olímpico assinala nos Jogos.

Tornou-se por isso premente debater e aprofundar estratégias para suprir as vulnerabilidades de segurança dos grandes eventos desportivos no quadro de uma nova ordem mundial, bem como o contributo que o desporto, e o olimpismo em particular, podem prestar ao serviço de um mundo mais tolerante, solidário e humanista, empenhado na promoção da paz.

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais