O Comité Olímpico de Portugal (COP) integrou uma coligação internacional de organizações do Movimento Olímpico, Nações Unidas, Academia e sociedade civil que iniciou esta semana o projeto a dois anos “EYVOL -“ Empoderando Jovens Voluntários através do Desporto”, co-financiado pela União Europeia dentro do programa Erasmus + e desenvolvido num quadro comum sobre voluntariado desportivo.

O programa, anunciado pelas Nações Unidas em novembro de 2018, por ocasião do 8.º Fórum Global da Aliança de Civilizações da ONU, na presença do Secretário- Geral da ONU, António Guterres, desenvolverá e implementará métodos educacionais inovadores para treinar jovens voluntários sobre como utilizar o desporto para promover o diálogo intercultural, a construção da paz e o desenvolvimento socio-económico, inclusive no contexto da inclusão social através do desporto e de grandes eventos desportivos.

O EYVOL, cujos resultados iniciais serão testados na região mediterrânica, habilitará os jovens influenciadores (líderes e ativistas da sociedade civil e jovens especializados no desporto) com ferramentas educativas e de formação concretas e orientadas para a ação, avaliando as condições normativas e práticas para promover o voluntariado desportivo internacionalmente, fornecendo um conjunto de recomendações de políticas, diretrizes e melhores práticas.

Inspirado pelo “Save the Dream”, o programa será liderado pelo Centro Internacional de Tréguas Olímpicas (IOTC) e implementado em conjunto com o Comité Olímpico de Portugal (COP), Orama Neon – Youthorama, Conselho Internacional para Excelência em Coaching (ICCE), Comité Olímpico de Itália (CONI), Plataforma Europeia para o Desporto e a Inovação (EPSI), Organização Não Governamental Europeia do Desporto – ENGSO Youth, Universidade das Ilhas Baleares, Fundação do Centenário do Sevilla FC, Universidade Paris i Pantheon-Sorbonne e Fundação garagErasmus.

Constantinos Filis, Diretor da IOTC, destacou que o objetivo do projeto “é inspirar os jovens – numa era de incerteza – a usar o poder do desporto. O voluntariado é um passo em direção à solidariedade, enquanto a interação construtiva entre comunidades locais e refugiados é um ato de responsabilidade. Reunimo-nos, assim, com a Save the Dream e com parceiros proeminentes na região do Mediterrâneo, contando também com a inestimável assistência do programa Erasmus + da Comissão Europeia”.

O EYVOL será oficialmente apoiado pela Aliança de Civilizações das Nações Unidas (UNAOC) e pela Associação Internacional de Federações Desportivas Reconhecidas do IOC (ARISF) e prevê a participação da Roma Cares Foundation e do Fórum Al Sharq, que apoiarão os parceiros na promoção da iniciativa ou o recrutamento e treino de voluntários em projetos e eventos relacionados com o desporto.

Lisboa foi a cidade escolhida para a realização da segunda reunião de parceiros deste projeto, que terá lugar em julho deste ano.

O Comité Olímpico de Portugal fez-se representar na reunião de Atenas pelo diretor-geral, João Paulo Almeida, e pela gestora de projetos, Joana Gonçalves.

 

Patrocinadores/Parceiros Nacionais