O Comité Olímpico Internacional (COI) atualizou a sua posição sobre o Coronavírus, e faz recomendações face à doença, que o Comité Olímpico de Portugal transcreve na íntegra:

“Desde que publicámos a primeira atualização do Comité Olímpico Internacional (COI) sobre o novo coronavírus (COVID-19), a 14 de fevereiro passado, houve novos casos e uma evolução da doença em vários países.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) não declarou pandemia e os casos ainda estão sob controlo das respetivas autoridades nacionais, com o foco em medidas de contenção.

Visto que existe o risco de uma interrupção significativa de viagens devido ao cancelamento de voos e outros transportes, e dadas as mudanças nas restrições de entrada em alguns países adotadas por diferentes autoridades governamentais, o COI alterou temporariamente a sua política de viagens para funcionários e consultores, e apenas viagens essenciais serão permitidas. Todas as alternativas para viajar devem ser exploradas.

 

Informações sobre o coronavírus e os preparativos para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

  • Os preparativos para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 continuam como planeado. As contramedidas contra doenças infeciosas constituem uma parte importante dos planos de Tóquio 2020 para sediar uns Jogos seguros. Tóquio 2020 continuará a colaborar com todas as organizações relevantes que estão a monitorizar cuidadosamente qualquer incidência quanto a doenças infeciosas e tomará em linha de conta quaisquer contramedidas que possam ser necessárias, com todas as organizações envolvidas. Além disso, o COI está em contacto com a Organização Mundial da Saúde, bem como com os seus próprios médicos especialistas. Temos plena confiança de que as autoridades relevantes, em particular no Japão e na China, tomarão todas as medidas necessárias para resolver a situação.
  • Tóquio 2020 está a trabalhar em cooperação com as Federações Nacionais e Internacionais antes dos eventos de teste e segue as orientações das autoridades japonesas.
  • O percurso da tocha olímpica deve ocorrer conforme planeado. A situação está a ser monitorizada com cuidado e Tóquio 2020 está a colaborar estreitamente com as prefeituras regionais para avaliar o contexto local.
  • O COI está a trabalhar com as Federações Internacionais e os Comités Olímpicos Nacionais a propósito da participação dos seus atletas em eventos de qualificação para os Jogos Olímpicos.

 

Informações e recomendações médicas

Há evidências de que o COVID-19 é transmitido da mesma maneira que a gripe sazonal e as constipações, através de espirros e tosse. Isso significa que ficar a um metro de uma pessoa infetada por mais de uma hora implica uma situação de maior risco. Não há evidências de outras vias de infeção. Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta ou diarreia. Esses sintomas são geralmente leves.

A maioria das pessoas infetadas apresenta sintomas muito leves e recupera rapidamente. Indivíduos em situação de maior debilidade ou os idosos correm maiores riscos de infeção grave.

Em baixo, algumas recomendações importantes:

  1. Limpe as suas mãos regularmente, por completo, com um esfregão à base de álcool, ou lave-as com água e sabão.

Porquê? Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool mata vírus que podem estar nas suas mãos.

  1. Mantenha pelo menos um metro de distância entre você e qualquer pessoa que tussa ou espirre.

Porquê? Quando alguém tosse ou espirra, pulveriza pequenas gotículas a partir do nariz ou da boca que podem conter o vírus. Se estiver muito próximo, poderá respirar as gotículas, incluindo o vírus COVID-19.

  1. Evite tocar nos olhos, nariz e boca.

Porquê? As mãos tocam muitas superfícies e podem apanhar o vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí, o vírus pode entrar no organismo e deixá-lo doente.

  1. Certifique-se de que você e as pessoas à sua volta têm uma boa higiene respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ou um tecido dobrado quando tossir ou espirrar. Em seguida, descarte o tecido usado imediatamente.

Porquê? Gotículas espalham o vírus. Ao seguir uma boa higiene respiratória, está a proteger as pessoas à sua volta contra vírus da constipação, gripe e COVID-19.

Não é possível prever por quanto tempo o surto durará. Os novos surtos anteriores de coronavírus (como SARS) duraram de seis a nove meses, mas, como se trata de um novo vírus, o resultado é desconhecido. Pode continuar como uma gripe relativamente leve; pode espalhar-se amplamente; pode desaparecer durante a primavera / verão; ou pode continuar com surtos esporádicos com alguns casos graves.

O foco atual das autoridades públicas é a contenção, com isolamento de casos e agrupamentos de casos, bem como a mitigação e prevenção. As políticas adotadas pelas organizações desportivas precisam ser sensatas de modo a minimizar o risco dos indivíduos e reduzir as possibilidades de transmissão. Essas políticas dependerão do evento, modalidade, geografia e calendário.”

Patrocinadores/Parceiros Nacionais