O Comité Olímpico Internacional, após reunião com as Federações Internacionais, fez o seguinte comunicado que transcrevemos na íntegra:

Preâmbulo

Hoje, o Comité Olímpico Internacional (COI) iniciou as reuniões com todos os parceiros dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. A primeira reunião foi com as Federações Internacionais com modalidades Olímpicas de Verão. As reuniões com os Comités Olímpicos Nacionais (CON’s), com representantes dos atletas, com o Comité Paralímpico Internacional (CPI), outras Federações Internacionais (FI’s) e outros parceiros serão realizadas nos próximos dias.

Este comunicado* define os princípios estabelecidos pela Comissão Executiva do COI, em conjunto com a implementação em cooperação com todos os parceiros envolvidos. O COI continuará a agir enquanto organização responsável. Neste contexto, o COI solicita a todos os seu parceiros que, dentro das suas atribuições, façam tudo o que possam para contribuir para a contenção do vírus.

Comunicado

Esta é uma situação sem precedentes para todo o mundo, e os nossos pensamentos estão com todos os que estão a ser afetados por esta crise. Estamos solidários com toda a sociedade no sentido de fazer tudo para conter o vírus.

A situação em torno do vírus COVID-19 está também a afetar a preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, e está a mudar a cada dia.

O COI continua inteiramente empenhado com os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 e, a mais de quatro meses para o início dos Jogos, não há necessidade de decisões drásticas nesta altura; e qualquer especulação neste momento pode ser contraproducente.

O COI encoraja todos os atletas para que continuem a sua preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 o melhor que possam. Iremos continuar a ajudar os atletas através de contacto com eles e com os respetivos CON’s, fornecendo a mais recente informação e desenvolvimentos, que estão acessíveis para os atletas de todo o mundo no site Athlete365 e através dos seus respetivos CON’s e FI’s.

O COI tem confiança que as muitas medidas que estão a ser levadas a cabo pelas autoridades em todo o mundo irão ajudar a conter a situação do vírus COVID-19. Neste contexto, o COI agradece o apoio dos líderes do G7, expresso pelo Primeiro-ministro japonês Abe Shinzo, que disse: “Quero acolher nas condições perfeitas os Olímpicos e Paralímpicos, como prova de que a humanidade venceu o novo coronavírus, e tenho o apoio dos líderes do G7 para isso”.

Iremos continuar a agir de forma responsável e acordámos nos seguintes princípios fundamentais sobre a realização dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020:

1. Proteger a saúde de todos os envolvidos e para apoiar a contenção do vírus;

2. Salvaguardar os interesses dos atletas e do desporto Olímpico.

O COI vai continuar a monitorizar a situação em permanência. Em meados de fevereiro, uma equipa de trabalho foi montada com elementos do COI, Organização Mundial de Saúde, Comité Organizador Tóquio 2020, autoridades japonesas e Governo de Tóquio.

O objetivo dessa equipa de trabalho é o de garantir ações coordenadas por parte de todos os parceiros. Foi uma verdadeira missão manter uma avaliação constante da situação para construir as bases do planeamento operacional constante e as adaptações necessárias. A equipa de trabalho também acompanha a implementação das várias ações tomadas. O COI continuará a seguir as orientações desta equipa de trabalho. A decisão do COI não será determinada por interesses financeiros porque, graças às políticas de gestão de risco e seguros, será possível, em qualquer caso, continuar as operações e cumprir a sua missão de organizar os Jogos Olímpicos.

Várias medidas foram tomadas.

O formato de todos os eventos de teste em março e abril foi alterado para permitir a experimentação dos elementos essenciais dos Jogos; o acendimento da Tocha Olímpica na Grécia e os momentos subsequentes do percurso da Tocha no Japão estão a ser alterados; toda a cadeia de abastecimento para a preparação dos Jogos foi analisada; e planos alternativos estão em funcionamento para o caso de interrupção antecipada.

Ao mesmo tempo, os assuntos que foram identificados pela Comissão de Coordenação do COI para os Jogos enquanto prioridade continuarão a ter toda a atenção de Tóquio 2020, do COI e dos parceiros Olímpicos. A este respeito, o trabalho está a decorrer para a preparação dos eventos de estrada em Sapporo; medidas contra o calor continuam a ser detalhadas e melhoradas numa base individual de cada modalidade; e o transporte e planeamento de movimento de grande quantidade de pessoas permanecem um ponto fulcral de atenção.

No que diz respeito às próximas reuniões, especialmente a próxima visita da Comissão de Coordenação e de várias revisões de projetos, foram realizados ajustes à agenda e à participação. Enquanto as atividades permanecem agendadas para as mesmas datas, a participação em Tóquio será reduzida, sendo assegurado que os membros da Comissão de Coordenação podem acompanhar as partes mais importantes da reunião por teleconferência. O mesmo será feito para visitas subsequentes até nova informação.

O trabalho diário entre todas as organizações continua, embora de uma forma remota.

Atualmente, todos os parceiros do Movimento Olímpico e os atletas enfrentam grandes desafios de forma a garantir os últimos lugares de qualificação para os Jogos. Em alguns países, os atletas têm mesmo dificuldade em continuar as suas agendas de treino regulares. O COI está tranquilo dada a solidariedade e flexibilidade demonstradas pelos atletas, pelas FI’s e pelos CON’s, que estão a enfrentar estes desafios em várias modalidades.

À data, 57% dos atletas estão já qualificados para os Jogos. Para os restantes 43% dos lugares, o COI irá trabalhar com as FI’s para realizar qualquer adaptação necessária e prática aos respetivos sistemas de qualificação para Tóquio 2020, em linha com os seguinte princípios:

1. Todas as quotas e lugares que já foram alocados até à presente data permanecem alocados ao CON ou atletas que os obtiveram;

2. Permanece a possibilidade de utilizar eventos de qualificação existente e agendados, sempre que estes continuem com acesso justo a todos os atletas e equipas;

3. Todas as adaptações necessárias aos sistemas de qualificação e todas as alocações dos lugares ainda disponíveis serão:

a) baseados nos resultados em competição (por exemplo ranking da FI ou histórico de resultados); e

b) reflexo, quando possível, de princípios existentes dos respetivos sistemas de qualificação (por exemplo utilização de ranking ou resultados específicos de eventos continentais/regionais).

O aumento de quotas de atletas será considerado caso-a-caso, em circunstâncias excecionais, com o apoio do Comité Organizador Tóquio 2020.

As FI’s irão apresentar propostas para quaisquer adaptações aos seus respetivos sistemas de comunicação, de acordo com os princípios explanados acima. As adaptações têm de ser implementadas em cada uma das modalidades, devido às diferenças entre os sistemas de qualificação. O COI colocou em marcha o procedimento para resolver esta situação. Quaisquer revisões necessárias ao processo de qualificação por modalidade para Tóquio 2020 será publicado no início de abril de 2020 e comunicado a todos os parceiros.

O Presidente do COI, Thomas Bach, disse: “A saúde e o bem-estar de todos os envolvidos na preparação dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 é a nossa principal preocupação. Todas as medidas estão a ser tomadas para salvaguardar a segurança e os interesses dos atletas, treinadores e equipas de apoio. Somos uma comunidade Olímpica; apoiamo-nos mutuamente nos tempos bons e nos tempos difíceis. Esta solidariedade Olímpica define-nos como comunidade.”

O Presidente da Associação das Federações Internacionais com modalidades Olímpicas de Verão (ASOIF), Francesco Ricci Bitti, acrescentou: “Gostaria de agradecer a todos os que estão envolvidos na organização dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 e a todos os atletas e Federações Internacionais pela sua grande flexibilidade. Partilhamos a mesma abordagem e os mesmos princípios que o COI, e estamos tão comprometidos como o COI em organizar os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 com sucesso. Mantemos o contacto e teremos novas reuniões com todos os parceiros envolvidos”.

Depois desta reunião com as FI’s, o COI irá reunir com os CON’s e com os representantes dos atletas nos próximos dias.

* Este comunicado foi aprovado unanimemente pela Comissão Executiva do COI e por todas as Federações Internacionais com modalidades Olímpicas de verão”.

 

Pode ler a versão original do comunicado aqui.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais